sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Fernando Pessoa para o Fim de Semana

Não tropeçamos nas grandes montanhas, mas nas pequenas pedras.
(Augusto Cury)
Do vale à montanha




- Pomares, no sopé da montanha -

Do vale à montanha,
Da montanha ao monte,
Cavalo de sombra,
Cavaleiro monge,
Por casas, por prados.
Por quinta e por fonte,
Caminhais aliados.

Do vale à montanha,
Da montanha ao monte,
Cavalo de sombra,
Cavaleiro monge,
Por penhascos pretos,
Atrás e defronte,
Caminhais secretos.

Do vale à montanha,
Da montanha ao monte,
Cavalo de sombra,
Cavaleiro monge,
Por plainos desertos
Sem ter horizontes,
Caminhais libertos.

Do vale à montanha,
Da montanha ao monte,
Cavalo de sombra,
Cavaleiro monge,
Por ínvios caminhos,
Por rios sem ponte,
Caminhais sozinhos.

Do vale à montanha,
Da montanha ao monte,
Cavalo de sombra,
Cavaleiro monge,
Por quanto é sem fim,
Sem ninguém que o conte,
Caminhais em mim.

Fernando Pessoa 24/10/1932



- Serra do Açor: Soito da Ruiva e Sobral Magro -



Obrigada pela sua visita. Volte sempre.







1 comentário:

alfacinha disse...

um blog atraente e peculiar
cumprimentos de Antuérpia