quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Pelos Caminhos de Portugal: Marvão

Agora sei a metade das coisas que julgava saber aos 18 anos.
(Pablo Picasso)


Saímos de Estrmoz ao anoitecer e dirigimo-nos a Marvão, vila  medieval situada no alto dum penhasco   rochoso da serra de S. Mamede, num local estratégico junto à fronteira.

Subimos até à povoação rodeada de muralhas encimadas pelo castelo e, após  um emaranhado de ruas estreitas e íngremes ladeadas por casinhas tipicamente alentejanas, chegámos à Casa D. Dinis, onde tínhamos feito marcação para passar a noite.
Era noite cerrada e o castelo iluminado sobressaía do casario.
Logo de manhã, percorremos algumas das ruas da vila.
Na entrada das muralhas começa a rua principal que  termina no Largo do Pelourinho, junto ao   edifício onde funcionavam os antigos Paços de Concelho,  a Cadeia  e o Tribunal.
Continuando a subir a  rua calcetada, atarvessada por estreitas ruelas, ladeadas de  casas típicas caiadas de branco com dois ou três pisos, chegámos ao castelo, à  frente do qual existe um bonito e bem cuidado jardim.
Classificado como Monumento Nacional, este castelo sofreu, ao longo dos tempos, obras de manutenção e, por essa razão, encontra-se em bom muito estado de conservação. Ali naquele local encantado,    fomos transportados para outros tempos, imaginando histórias de lutas, na defesa de Portugal, ora contra árabes, ora contra castelhanos.


Do castelo desfrutámos duma uma vista soberba sobre a região. Duma das torres  apreciámos  a paisagem  serrana bem como as pequenas povoações perdidas na planície envolvente.
Da outra, avistámos, bem perto dali,  terras de Espanha.
Devido à altitude  deste castelo, tivémos uma visão geral desta singular  vila  murada.
Terminada a visita, abandonámos o local, descendo a íngreme encosta. Já no vale, despedimo-nos desta impressionante vila medieval que, vista dali, nos   deu a sensação  duma  colina rochosa coroada .
 

Encontrei na net uma fotografia aérea  onde se pode ver melhor o enquadramento da vila na região.


Por tudo o atrás descrito, Marvão foi uma das localidades alentejanas de  que mais gostámos e merece uma nova visita.



Obrigada pela sua visita. Volte sempre.


2 comentários:

Fernanda disse...

Amiga Lourdes,

Não me lembro de ter estado alguma vez no Marvão.
Por isso foi muito bom ver e ler a sua reportagem.
O nosso país é lindo e muito diverso nas suas paisagens, cheiros, gastronomia, riqueza arquitectónica, tudo.

Obrigada pela partilha.
Beijo

Luis Antunes disse...

Adorei esta postagem assim como adoro essa linda Vila situada no meio dessas rochas a uma altura considerável
Muitas vezes passei por aqui e ia abastecer o carro ao Caia onde o combustivel era bem mais barato.
depois seguia por dentro de Espanha até Badajoz saindo depois por Elvas e Campo Maior direitinho a Portalegre e regressava a casa nessa altura em Castelo Branco

Boas recordações

Estou a gostar sinceramente