sábado, 5 de dezembro de 2009

Grupo de Cantares do Alva e Açor

Nada no mundo é insignificante.
 (Freidrich von Schiller)

Nada fazia prever que o Grupo de Cantares de Alva e Açor, que actuou no Convívio de Sábado, no Sobral Magro, nos presenteasse com uma canção cuja letra foi inspirada na nossa povoação.
A autoria é do Sr. Eduardo Gonçalves, que nos surpreendeu positivamente. Eis a letra:


SAUDADES DE SOBRAL MAGRO

Refrão

Quantas saudades
Quantas saudades eu trago

Da minh' aldeia
Do Sobral, do Sobral Magro

I
A minh' aldeia
Na linda serra do Açor
Viveu à luz da candeia
Com muito suor, labor

E o que resta
Tem agora novo rosto
Com São Domingos na festa
No dia quatro de Agosto

Refrão

II
A minh' aldeia
Era tão sacrificada
Da dejua até à ceia
A puxar pela enxada

Mudou o tempo
Para melhor, afinal
No lazer brinca a contento
Na piscina fluvial

Refrão




Este grupo, para além de divulgar a música inspirada na  região do Alva e do Açor, através das suas actuações,  ministra ainda gratuitamente aulas de música nas instalações da antiga escola do 1º ciclo do ensino básico do Pisão (viola , bandolim,  flauta de bisel, acordeão, canto e escrita e leitura musical).



Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

Sem comentários: