sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Vale do Torno

Nas últimas férias, em pleno Outono, dei uma voltinha pela freguesia de Pomares.
Foi com tristeza que deparei com aldeias, outrora chais de vida, hoje  praticamente desertas. Hoje vou mostrar o Vale do Torno, que alguém um dia  apelidou de Aldeia Jardim.
Aldeia de gente simpática e hospitaleira, onde era vulgar verem-se    pessoas aparecer à janela quando  algum automóvel chegava ao largo, e  alegremente saudarem quem chegava.




Esta é mais uma aldeia onde actualmente, a exemplo de tantas outras espalhadas pela serra do Açor, já há poucos habitantes permanentes.



É mais uma  aldeia que vemos a desertificar, apesar de estar dotada das infraestruturas básicas para se viver com conforto, aliado à calma e ao ar puro da região.




Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

3 comentários:

amo artesanato disse...

Adoro tuas fotos, pareço-me passear pelas ruas de Portugal.
Um dia aí estarei.

Anónimo disse...

olá Lurdes!

Sem duvida uma aldeia de gente muito simpática e que nos dá sempre um grande prazer visitar.
Segundo parece tenho lá algumas das minhas raízes.
Um abraço para o Vale do Torno.
Teresa Neves

Stella disse...

Não tenho raízes nenhumas no lugar, mas visitei com o meu marido, em 1991, a Aldeia Jardim Vale do Torno, que me deixou encantada. Ainda não existiam telemóveis, eu necessitava de fazer uma chamada telefónica para Lisboa e gravei sempre na memória o simpático acolhimento do senhor que então me indicou uma espécie de cabine telefónica que havia então, cortando à esquerda, sensivelmente a meio da escadaria principal. Como eu não soubesse a quem pagar a chamada telefónica, foi-me dito que visse o preçário que estava na parede e deixasse o dinheiro em cima da bancadinha onde estava o telefone. Achei o máximo! Em Lisboa já há muito que não se passavam coisas destas...
Stella