terça-feira, 28 de setembro de 2010

Notícias de Pomares



- Primeira página do primeiro número
 do "Notícias de Pomares" -


Actualmente, a internet veio aproximar-nos uns dos outros duma forma que os nossos antepassados próximos, jamais iriam entender. Hoje em dia, basta ligarmos o computador para termos acesso às notícias de todo o Mundo.
Há anos atrás, para estarmos a par do que se passava na nossa aldeia natal, recorríamos à imprensa regional. Jornais como a Comarca de Arganil e o Jornal de Arganil davam-nos semanalmente as notícias mais relevantes, passadas no nosso concelho.

- Padre Aurélio de Campos -


Em 1959, o pároco da freguesia de Pomares, Padre Aurélio de Campos, lançou o primeiro número dum boletim mensal  onde para além de temas religiosos eram divulgados alguns dos  interesses e acontecimentos da freguesia.  
Chamava-se  Notícias de Pomares, e era aguardado ansiosamente por quem se encontrava a viver longe para saber algumas novas da sua terra.
As imagens ficam para recordar.


- A notícia da minha aldeia que fez parte do primeiro jornal - 




Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

3 comentários:

Luís Coelho disse...

O valor da imprensa pelas notícias e ainda como um meio de ligar as pessoas às suas origens.

Luis Antunes disse...

Ainda sou do tempo em que os jornais não abundavam
mas conseguiamos ainda assim ter noticias das nossas terras através das cartas que podiamos receber já nessa altura através dos CTT destribuidores andavam um dia inteiro a pé para distribuir meia duzia de cartas por varias aldeias proximas umas das outras
esta postagem da Luurdes fez me ainda recordar os meus tempos de guerra quando esperavamos a chegada do correio semanalmente e os aerogramas faziam a vez de jornais
Belos exertos a Lurdes guarda desses tempos
bjss

Ps: Quero ainda dar lhe os parabens e agradecer a oportunidade de ver belos locais europeus por si partilhados

Mariazita disse...

Olá, M.Lurdes
Foram de grande importância os jornais regionais, na sua época.
Eram o único meio que as pessoas tinham de se manter informadas do que se passava próximo, e que era de seu interesse.
Hoje estão ultrapassados, sem dúvida, mas é bom não esquecer que eles existiram e despertaram grande interesse junto das populações.

Obrigada pelas lindas palavras na minha "CASA". Não me esquecerei de reservar um exemplar...

Beijinhos