terça-feira, 21 de setembro de 2010

À Descoberta do Mundo: A Caminho de Viena

Após uma noite chuvosa, o dia amanheceu nublado, embora já não chovesse.
Após o pequeno almoço iniciámos o percurso em direcção a  Viena, cidade onde iríamos terminar a nossa viagem. 
As montanhas iam diminuindo de altitude à medida que deixávamos  os Alpes para trás, mas a paisagem não diminuía de beleza.

- Lago Traun -

Atravessámos a região de Salzkammergut, onde uma grande quantidade de lagos se formaram nos vales, alimentados com a água  do degelo das montanhas.
Parámos em Traunkirchen, uma pequena cidade situada à beira do lago Traun, dominada por uma bonita igreja, a Pfarrkirche.
Subimos a encosta  da cidade em direcção à igreja situada no cume dum promontório, com uma impressionante vista sobre o lago e fomos apreciando a idílica paisagem que se estendia pelo vale.
Bastante bonita, esta igreja tem no seu interior um púlpito fora do vulgar, diferente de tudo o que já vi até agora. A sua arquitectura tem a forma dum barco de pesca com estátuas dos apóstolos puxando as redes de pesca, cheias de peixes.

- O púlpito da Pfarrkirche -

Descendo de novo, fizémos um pequeno passeio à beira do lago e tirámos fotografias, aproveitando a beleza do local, como fundo.

- Fotos, fotos e mais fotos -

Fizémo-nos de novo à estrada, pois tínhamos muito que percorrer até chegarmos à Abadia de Melk , situada  a poucos quilómetros de Viena, onde iríamos  almoçar.

- Vista dos Jardins da Abadia de Melk -

A Abadia, um dos mosteiros mais famosos do Mundo,  fica situada na cidade de Melk, numa colina rochosa dominando o rio Danúbio,  onde o estilo barroco mostra toda a sua sumptuosidade. 
À chegada ao local, a chuva começou a cair intensamente. Corremos até ao restaurante onde almoçámos e preparámo-nos para fazer a visita ao local, assim que parasse de chover.

- Pátio interior da Abadia de Melk -

Tal não aconteceu, mas a chuva que  caía copiosamente, não foi obstáculo para fazermos a visita. Na Abadia, começámos por visitar Museu que funciona nas divisões que  constituíam os aposentos imperiais, todas elas  repletas de obras de arte  valiosíssimas. Seguimos depois para uma visita à igreja desta abadia beneditina e terminámos na  biblioteca dotada dum grande conjunto de livros e manuscritos de valor incalculável, distribuídos por 12 salas. A igreja e a biblioteca apresentam uma decoração riquíssima de mármore, esculturas  e talha dourada. Os tectos  pintados com frescos lindíssimos completam a decoração.


 
Este  complexo religioso-cultural valiosíssimo tem também um espaçoso e bem cuidado jardim que gostaríamos de percorrer e desfrutar a paisagem que deles se avista. No entanto, a chuva não parava e regressámos ao autocarro, para percorrer os quilómetros que nos separavam de Viena.
Entrámos na capital austríaca e logo tomámos contacto com alguns dos locais importantes da cidade, enquanto nos dirigíamos para o hotel.
Depois de nos secarmos, seguimos  para o bairro vinhateiro de Grizing, situado nos arredores de Viena, onde nos esperava um jantar com comida e música tradicionais da região.






Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

1 comentário:

Flora Maria disse...

Que beleza de viagem, Lourdes !

Existe tanta coisa bonita para se ver nesse mundo, que uma vida só não dá para tudo...

Beijo