quinta-feira, 8 de maio de 2008

A SERRA DO AÇOR - VEGETAÇÃO 6: LAVÂNDULAS

A única verdade é a realidade.
(Aristóteles


§§§§§------§§§§§

Na parte final do meu passeio , deparei algumas plantas que, há alguns anos atrás, abundavam na nossa serra - as lavândulas.
Após ó último incêndio que assolou a nossa região, estão agora de novo a aparecer estas espécies , que aos poucos vão tomando o seu lugar na natureza e inundando o ambiente com o cheiro agradável que lhes é característico.
Na serra do Açor podemos encontrar duas das espécies mais comuns: o rosmaninho e o alecrim.
São pequenos arbustos lenhosos, de folha perene perfumadas em forma de agulha. Na nossa região as flores são arroxeadas , mas em outras zonas do país existem espécies com flores brancas.

- O Rosmaninho -


As flores do rosmaninho são formadas por espigas que coroam a pequena copa, as do alecrim são mais miudinhas, mas igualmente bonitas.
Todas as partes destas plantas exalam um aroma forte e agradável.
As suas flores são muito apreciadas pelas abelhas que, com elas produzem um mel de excelente qualidade.
As folhas usam-se com fins culinários, como tempero para peixe, carne, caça, tortilhas, molhos e guisados.
Têm propriedades esimulantes, anti-pasmódicas e tónicas utilizando-se com fins medicinais. Das suas flores fazem-se infusões que são aconselhadas para a asma húmida e catarros crónicos.
A sua essência também é utilizada em perfumaria, como por exemplo, na produção da água-de-colónia e sabonetes.



Sem comentários: