quinta-feira, 1 de maio de 2008

O DIA DA ESPIGA


A saudade é a memória do coração.
Coelho Neto

§§§§§------§§§§§
Este ano, o dia do trabalhador coincide com a Quinta-feira da Ascensão, data em que os católicos comemoram a ascensão de Jesus ao Céu e que se celebra quarenta dias após a ressurreição.
É, também, sempre nesse dia que se festeja o Dia da Espiga ou Quinta-feira da Espiga.
Como eu me lembro de, ir com as outras raparigas para o campo apanhar um raminho, composto por várias espécies de plantas, cada uma com um significado diferente.
- A espiga para que houvesse pão (isto é, que nunca faltasse comida e que houvesse fartura em cada lar);
- O ramo de folhas de oliveira para que houvesse paz ( a pomba , símbolo da paz da paz, traz no bico um ramo de oliveira) e para que nunca faltasse a luz (Dantes as pessoas alumiavam-se com lamparinas de azeite);
- Flores (malmequeres, papoilas, etc.) para que houvesse alegria (simbolizada pela cor das flores - o malmequer significa ouro e prata, a papoila amor e vida e o alecrim saúde e força).
Nas zonas urbanas, os ramos eram e ainda são vendidos nas floristas e pelas ruas. É a forma possível de preservar uma tradição que aos poucos se está a perder. Depois o ramo era colocado dentro de casa, até ao Dia de Espiga do ano seguinte.
Eu já apanhei o meu ramo e já está guardadinho até ao ano que vem.

Sem comentários: