segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Seixo da Beira

Seixo da Beira é uma vila do concelho de Oliveira do Hospital.Como acontece com  muitas outras povoações não se conhece a data da fundação desta localidade, mas, os monumentos funerários existentes nos arredores, dão-nos a certeza de vida no final do Neolítico. 

Em 1514, a  povoação era conhecida por Seixo do Ervedal, como consta na carta de foral concedida por D. Manuel I, só sendo alterado em 1928. 

Foi vila e sede de concelho até 1836, data em que o concelho foi  extinto, sendo integrado no  concelho de Ervedal até 1855, ano em que este foi também extinto. A partir de então a freguesia  transitou  para o concelho  de Oliveira do Hospital onde se manteve até aos dias de hoje.  


A freguesia de Seixo da Beira, para além da sede de freguesia, é formada por Aldeia Formosa, Felgueira, Isolados, Pedras Ruivas, Póvoa da Barbeira, Seixas,  Sobreda e Vale Torto.
O padroeiro de Seixo da Beira é São Pedro e  a   igreja paroquial é  de granito, datado  do século XVI.
No interior as imagens são dos séculos XV, XVI e XVIII. 

    Do Património desta vila, para além da Igreja Matriz, destaco: 

    - Pelourinho

    O pelourinho desta povoação é de construção  posterior ao foral manuelino.


    - Capela de S. Sebastião
    Capela pobre, modernizada, onde se destaca uma imagem gótica de S. Sebastião, em calcário, dos sécs.XV-XVI.

    - Capela de São João

    Esta Capela tem no seu interior imagens de dois santos: o padroeiro, João Batista e São Sebastião.

    - Capela de Nossa Senhora da Estrela

    Este templo foi construída em 1121, fora da povoação. A capela-mor é do séc.XIV. Tem uma escultura da Virgem com o Menino, de pedra,  gótica, dos séculos XV-XVI e o retábulo dourado com colunas torcidas, do princípio do séc. XVIII.
     
    - Monumentos Funerários
    Nos arredores da povoação existem duas antas, das cinco existentes no concelho de Oliveira do Hospital.
    A Anta de Curral dos Mouros, também conhecida por Anta da Sobreda,   é um monumento funerário megalítico com mais de 6 000 anos. Está  bastante destruída, faltando-lhe a cobertura   que protegia o interior da estrutura. 
    A Anta de Arcaínha ou Dólmen do Seixo da Beira é de todas as antas do concelho  a que se encontra em melhor estado de conservação. Pertence ao final do  período Neolítico. Em 2007, foi alvo de obras e foram encontradas várias peças de cerâmica, correspondentes à época de transição   da Idade do Cobre para a Idade do Bronze.

    Fotos da Net 


    Obrigada pela sua presença. Volte sempre.









    Sem comentários: