terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Eugénio de Andrade e a Sua Poesia


Velho, velho, velho
chegou o Inverno.
Vem de sobretudo,
vem de cachecol,
o chão por onde passa
parece um lençol.
Esqueceu as luvas
perto do fogão,
quando as procurou,
roubara-as o cão.
Com medo do frio,
encostou-se a nós:
dai-lhe café quente,
senão perde a voz.
Velho, velho, velho
chegou o Inverno.

Eugénio de Andrade






Obrigada pela sua presença. Volte sempre.







Sem comentários: