quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Padrão dos Descobrimentos

O Padrão dos Descobrimentos  situa-se em Belém,  à beira  do rio Tejoe tem 52 m de altura.

Inicialmente, foi construído em 1940, para a Exposição do Mundo Português e pretendia homenagear as figuras de destaque dos Descobrimentos portugueses.
Em 1958 foi desmontado e reconstruído sendo inaugurado em 1960 por altura das comemorações dos quinhentos anos da morte do Infante D. Henrique.


O monumento tem a forma de uma caravela, onde se enfatizam vários navegadores  e outros ilustres portugueses distribuídos de ambos os lados das velas, tendo na frente o Infante D. Henrique, o grande impulsionador dos descobrimentos. São ao todo 33 esculturas representando: o Infante D. Henrique, o Infante Pedro, D.ª Filipa de Lencastre, Fernão Mendes Pinto, Frei Gonçalo de Carvalho, Frei Henrique Carvalho, Luís de Camões, Nuno Gonçalves, Gomes Eanes de Zurata, Pêro da Covilhã, Jácome de Maiorca, Pedro Escobar, Pedro Nunes, Pêro de Alenquer, Gil Eanes, João Gonçalves Zarco, o Infante Santo D. Fernando, D. Afonso V, Vasco da Gama, Afonso Gonçalves Baldaia, Pedro Álvares de Cabral, Fernão de Magalhães, Nicolau Coelho, Gaspar Corte Real, Martim Afonso de Sousa, João de Barros, Estêvão da Gama, Bartolomeu Dias, Diogo Cão, António Abreu, Afonso de Albuquerque, São Francisco Xavier e Cristovão da Gama.
 
No interior existe um auditório com 101 lugares e duas salas de exposições, para além  do Centro Cultural das Descobertas e do miradouro situado no topo do monumento, donde se pode apreciar a excelente vista de parte de Lisboa e da margem Sul.





    Obrigada pela sua presença. Volte sempre.







    Sem comentários: