terça-feira, 30 de março de 2010

Histórias da Serra

Só pelo amor o homem se realiza plenamente.
(Platão)

A menina crescera  e tornara-se numa bonita rapariga. O irmão, depois de cumprir o serviço militar, ficara junto do pai que trabalhavana indústria corticeira, no Seixal. Da  sua família já só as mulheres permaneciam na aldeia e, tal como as irmãs mais velhas, sentiu a necessidade de fazer o seu enxoval. Como o dinheiro escasseava, começou "a andar aos dias de ajuda" para outros lavradores  ou a carregar materiais para casas em construção. Já mais velhinha,  foi  trabalhar com as outras  raparigas da aldeia  para um resineiro duma povoação próxima.
Certa tarde de Verão, após o trabalho, regressava ela na companhia das amigas, conversando animadamente. Por entre os raios avermelhados dum esplêndido pôr do  sol que encandeava a sua visão, conseguiu vislumbrar a silhueta dum esbelto rapaz, dono duns lindos  e penetrantes olhos azuis que se cruzaram com os seus. Atrapalhada, escondeu-se no meio das outras, levando consigo a lembrança daquele belo e atrevido olhar.
Chegara o fim de semana e, como de costume, os jovens juntavam-se e  faziam grandes bailaricos, que traziam à povoação muitos rapazes da vizinhança.
Estava ela na conversa com as amigas da sua idade, quando se apercebeu da chegada de dois. Um trazia uma concertina às costas e já era vulgar aparecer na aldeia; o outro era o dono daqueles olhos azuis que tanto a tinham marcado dias antes.  Naquele momento, sentiu que tudo  desaparecia à sua volta. Deixou de ouvir as amigas que falavam, deixou de ouvir a música que o tio Inocêncio tocava e, de novo, aqueles olhos fixaram os seus. Incrédula e envergonhada, corou e baixou o rosto escondendo o rubor que a atraiçoava e só o levantou,  quando ouviu,  atrás de si, uma voz doce que perguntava:
- A menina dança?



Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

4 comentários:

Marli disse...

Olá Amiga do coração.
Você é uma fofa.
Adoro ler seus comentários, nunca me abandone.
Obrigado por suas visitas.
Vim especialmente te desejar uma FELIZ PÁSCOA!
Fique com Deus.
Bjs, Marli

Flora Maria disse...

Estou acompanhando, com muita curiosidade, essa bela história !

Voltei no tempo, naquele tempo em que as moças ficavam ruborizadas sob os olhares masculinos...

Beijo

Martha disse...

Muito bonita a sua maneira de contar histórias.

Você também é uma boa artesã com as palavras.

Receba o meus Parabéns, de uma terra distante!

Martha disse...

Muito bonita a sua maneira de contar histórias.

Você também é uma boa artesã com as palavras.

Receba o meus Parabéns, de uma terra distante!