terça-feira, 24 de março de 2009

Anunciação

Pode-se cortar todas as flores, mas não se pode impedir o retorno da Primavera.
(Provérbio Hindu)

§§§§§------§§§§§



- Rio Alva, junto a Avô -

ANUNCIAÇÃO

Surdo murmúrio do rio,
a deslizar, pausado, na planura.
Mensageiro moroso
dum recado comprido,
di-lo sem pressa ao alarmado ouvido
dos salgueirais:
a neve derreteu
nos píncaros da serra;
o gado berra
dentro dos currais,
a lembrar aos zagais
o fim do cativeiro;
anda no ar um perfumado cheiro
a terra revolvida;
o vento emudeceu;
o sol desceu;
a primavera vai chegar, florida.

Miguel Torga



Obrigada pela visita. Volte sempre.





2 comentários:

Dulce disse...

Lourdes,
Uma linda descrição de um anoitecer, de uma espera pela primavera...
beijos

Lourdes disse...

Olá Dulce,
É a forma de sentir deste poeta ( um dos meus preferidos) que durante vários anos viveu na serra do Açor.
Beijos