quarta-feira, 14 de março de 2018

Linha de Cascais: Cruz Quebrada - Dafundo

O Açor continua na Linha de Cascais e na freguesia  de Algés, Linda-a-Velha e Cruz Quebrada - Dafundo.
Hoje vamos conhecer mais um pouco da antiga freguesia formada pela Cruz Quebrada, Dafundo e outras pequenas localidades anexas.


A primeira referência à Cruz Quebrada surge no Foral da Vila de Oeiras (1760), embora, em documento datado de 1649, este lugar seja mencionado indiretamente, associado ao Forte de Santa Catarina da Cruz Quebrada.
No passado, Cruz Quebrada e Dafundo eram duas localidades distintas, separados por uma avenida. Após a construção da Estrada Marginal os dois lugares ficaram totalmente ligados.
Durante os finais do século XIX, o Dafundo era famoso pela sua praia, sendo mencionado por Eça de Queirós em alguns dos seus livros. 
Na região viveram várias figuras ilustres portuguesas, com foram os casos de: 
- Roberto Ivens notável explorador português,  viveu e faleceu na Casa do Cedro no Dafundo; 
- João Alcântara nasceu e cresceu no bairro Clemente Vicente, no Dafundo;
- Almeida Garrett  viveu na Quinta do Rodízio; 
- Aquilino Ribeiro morou na Cruz Quebrada, onde escreveu algumas das suas obras.


O orago é o  Senhor Jesus dos Aflitos e a sua igreja tem arquitectura contemporânea.
Do património da vila, destaco ainda:

- Aquário Vasco da Gama

O Aquário Vasco da Gama localiza-se no Dafundo e foi concebido  com o apoio de Carlos I  que o inaugurou em 1898, nas comemorações do quarto centenário da partida de Vasco da Gama, para a Índia. 
Nele estão expostas, para além de várias espécies marinhas, as coleções zoológicas reunidas pelo monarca durante as suas campanhas oceanográficas.
Uma das principais atrações do Aquário é um exemplar de lula gigante, com 8 metros de comprimento.

- Ponte do século XVII 

Esta ponte sobre o Rio Jamor, tem três arcos, dois pilares e apresenta duas lápides, uma com uma caravela a simbolizar a capital, e a outra com a data da sua construção em 1608.

- Palacete de Santa Sofia
O Palacete de Santa Sofia é uma construção de finais do século XIX, na antiga Quinta da Bela Vista.
Esta Quinta pertenceu ao Conselheiro Bartolomeu dos Mártires Dias e Sousa, pai de Sofia Dias e Sousa que casou com o 2.º Conde de Tomar, António Bernardo da Costa Cabral.

O palacete passou para a família Costa Macedo, por casamento das filhas do 2.º Conde de Tomar com António Maria da Costa Macedo.

- Quinta e Palácio de S. Mateus


Palácio construído no final do século XVIII, de planta em L. 

Palácio da Cruz Quebrada 



Palácio pombalino de planta rectangular, mandado construir pelo Conde de Oeiras e marquês de Pombal, Sebastião José de Carvalho e Melo, no século XVIII. 

Palácio do Marquês de Pombal


Este palácio, também conhecido por Quinta de S. João das Praias, foi mandado construir pelo Marquês de Pombal durante a segunda metade do século XVIII, sendo utilizado  como quinta de recreio. 
De realçar a capela com pinturas do século XVIII, os azulejos existentes no interior e no exterior , duas estátuas datadas do século XVIII da autoria de Machado de Castro e as cascatas dos jardins.

- Farol do Esteiro
Farol do Esteiro situa-se na Mata do Estádio Nacional em Cruz Quebrada - Dafundo,  na proximidade dum outro mais antigo que ali existia.

- Complexo Desportivo do Jamor 



Este complexo desportivo é formado pelo  Estádio Nacional e várias instalações dedicadas a  outras actividades desportivas:  piscina olímpica,  campos de ténis,  de râguebi e de golfe, pista de canoagem, carreira de tiro e circuitos de BTT.




Obrigada pela sua presença. Volte sempre!

Sem comentários: