quarta-feira, 28 de março de 2018

Linha de Cascais: Cascais II


Hoje vamos conhecer algum do vasto Património de Cascais:

- Grutas do Poço Velho


Estas duas grutas naturais, têm várias galerias que comunicam entre si. São do Neolítico Final/ Calcolítico e foram utilizadas principalmente como necrópole.
Algum do espólio encontrado no local encontra-se exposto no Museu da Vila.

- Vestígios do Castelo de Cascais


Segundo se pensa foi construído por volta de  1364, quando Cascais foi elevada à categoria de vila.
As primeiras referências concretas datam de 1370, numa carta de doação de D. Fernando a Gomes Lourenço do Avelar.
Aos nossos dias, chegaram apenas vestígios da Torre-Porta e um pano de muralha associado ao Arco do Castelo. 

- Forte de Nossa Senhora da Guia

Começou a ser construído em 1642, para defesa da costa de possíveis invasões espanholas, após a Restauração da Independência Nacional.
Este forte foi também bastante danificado  pelo terramoto de 1755, sendo depois alvo de obras de restauro. Actualmente está entregue ao Instituto do Mar.



- Forte de Oitavos ou Forte de São Jorge



Este forte foi também construído no contexto da guerra da Restauração, para complemento da defesa da Costa do Rio Tejo.
Destinava-se, principalmente, para prevenção do desembarque entre a praia do Guincho e a praia da Guia.

- Forte de Santa Marta


Data do século XVII, e terá sido um dos últimos do conjunto de fortalezas a ser construído para defesa da entrada da baía.
Tem uma arquitectura militar, de estilo barroco, composto por três corpos rectangulares.
Ao longo dos tempos foi alvo de várias obras de melhoramentos .
Foi desactivado em 1864 e construído um farol junto ao forte.
Actualmente, no Forte de Santa Marta funciona o Complexo Museológico de Santa Marta, dedicado à história, património e tecnologia dos faróis portugueses.
O Forte e Farol de Santa Marta foram considerados Imóvel de Interesse Público.

- Cidadela de Cascais



A Cidadela de Cascais é mais uma fortaleza localizada na margem direita do rio Tejo, e  construído com funções de defesa da costa.
Dela fazem parte o Forte de Nossa Senhora da Luz de Cascais, e a Torre de Santo António de Cascais.
Atualmente, serve de residência de Verão, ao Presidente da República Portuguesa.

- Palácio dos Condes de Castro Guimarães ou Torre de São Sebastião


Palácio Palácio datado do início do século XX pelo financeiro Jorge O'Neill, inspirado em diversos estilos, nomeadamente romântico com detalhes de gótico, manuelino e hispano-árabe. Em 1910 o conde adquiriu o edifício e mandou fazer várias alterações.
Por testamento, este edifício foi deixado ao povo de Cascais e nele foi instalado um pequeno museu e biblioteca. 

- Casa de Santa Maria


A Casa de Santa Maria foi adquirida pela Câmara Municipal de Cascais à família Espírito Santo em 2004. Data de 1902 e é uma das mais emblemáticas obras do arquitecto Raul Lino.

- Paços do Concelho


Este edifício foi erigido em finais do século XVIII, conhecido por Palácio dos Condes da Guarda, seus proprietários no século XIX.
Em 1940, foi adaptado para ali se instalarem os Paços do Concelho.
Neste edifício destacam-se os belos  painéis de azulejos que decoram a sua fachada. 

- Palácio do Duque de Palmela ou Palácio Palmela


Este palácio foi construído sobre o antigo Forte de Nossa Senhora da Conceição. Em   1868 foi adquirido pelos Duques de Palmela para residência de férias.
No exterior, sobre a porta principal, destaca-se a Pedra de Armas da família da duquesa de Palmela.

- Igreja de Nª Sª da Misericórdia


Igreja construída no século XVII, tendo sofrido bastantes danos com o terramoto de 1755, sendo reconstruída em 1777. 
Merecem destaque as obras de arte, as peças de paramentaria e as alfaias sacras nela expostas.

- Capela de Nossa Senhora da Nazaré 


Faz parte do edifício do "Solar de D.Carlos". Salientam-se os azulejos do Séc. XVIII com painéis historiados (atribuídos a António de Oliveira Bernardes), as pinturas do tecto da capela-mor e a talha do altar.

- Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes


Esta igreja, também por «Igreja dos Homens do Mar», pode ser a mais antiga de Cascais. A data provável da sua  construção é de 1729 e foi um dos poucos monumentos de Cascais que resistiu ao terramoto de 1755.
As torres desta Igreja só foram acabadas em 1942.

- Capela de S. Sebastião


A Capela de S. Sebastião situa-se na propriedade do Museu-Biblioteca Condes de Castro Guimarães e data de 1594.
Esta pequena capela possui um considerável espólio azulejar e, já no século XX, foram aplicados nas paredes da nave, quatro painéis representativos da vida de S. Sebastião.



Obrigada pela sua presença. Volte sempre!

Sem comentários: