sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Porque É Fim de Semana: Amiosinho, Caniçal, Cilha Velha, Coelhosa e Corga da Vaca

Porque É Fim de Semana, continuamos à descoberta  das aldeias do concelho  de  Góis que  pertencem  à  freguesia  de Alvares.
Hoje vamos conhecer mais algumas localidades.

 Amiosinho

Esta aldeia  situa-se  em duas encostas separadas pela Ribeira de Amiosinho.
Foi fundada em  1853 por  Maria Rita, natural de Alvares e Joaquim Simões da Lomba, freguesia de Serpins.  Ambos eram criados dum abastado proprietário de Alvares, em casa do qual  namoraram e casaram. 
Após o casamento fixaram-se  num local a  2,5 Km de Alvares,  onde  construíram uma  casa,  que foi  a primeira da aldeia, a que deram o nome se Amiosinho.

Como descendentes tiveram três filhos e dezoito netos, que viriam a alargar a povoação.

Em 1953, fundou-se em Lisboa a Comissão de Melhoramentos de Amiosinho. Na década de 90 a Comissão de Melhoramentos abarcou  os lugares de Gavião, Vale de Estroso, Conhos de Aigra, Vale da Mó e Madeiros Pequenos, situados nas redondezas da aldeia. Desde então, passou a chamar-se Comissão de Melhoramentos de Amiosinho e Lugarejos.

A padroeira de Amiosinho é Santa Luzia.
A Capela data de 1994 e foi construída  por subscrição pública e vários auxílios, sob orientação da Comissão de Melhoramentos.


Ao fundo da localidade, passa a ribeira do Sinhel  onde foi construído um açude que deu origem a   uma esplêndida piscina natural.

Caniçal


Até há década de 50 do século passado,a povoação do Caniçal,tinha várias dezenas de habitantes. Desde os anos 80, ficou deserta de pessoas durante a grande parte do ano e a maior parte das habitações estão praticamente em ruínas. 
As pequenas localidades que se seguem estão também em vias de desertificação humana. São lugares onde a natureza foi pródiga  e onde se pode   desfrutar da harmonia e tranquilidade que a região oferece.
 
Cilha Velha
Coelhosa

Corga de Vaca




Obrigada pela sua presença. Volte sempre.



2 comentários:

Elvira Carvalho disse...

A primeira está num local de sonho. As outras fazem parte do grande lote de aldeias do interior que sofreram os efeitos da desertificação. Não conhecia nenhuma. Obrigado pelo passeio.
Um abraço e bom fim de semana

Anabela Jardim disse...

Como sempre, lugares pitorescos e que dão muita vontade de conhecer pessoalmente.