terça-feira, 16 de setembro de 2014

Moscovo: Praça Vermelha

Em Moscovo, há locais de visita obrigatória que vou descrever nos próximos dias. Começo  pela Praça Vermelha.

Moscovo Praça Vermelha e GumO meu primeiro impacto com esta grandiosa praça  foi feito à noite e confesso que fiquei fascinada com a sua beleza e grandiosidade.   
A iluminação dava ainda mais beleza ao local, que em nada parecia a austera praça que eu via nas notícias, quando os enviados especiais das várias estações televisivas portuguesas, dali faziam as suas transmissões.
Esta visita ficou completa  durante o dia, para melhor ficarmos a conhecer este local emblemático da capital moscovita.
Entrámos numa praça repleta de gente, que me impressionou pelo conjunto  de edifícios com uma arquitetura completamente diferente, daquilo que tenho encontrado nos outros países que já visitei. 

Moscovo Muralhas e Torre do Kremlin


A praça é ladeada pelas muralhas do Kremlin com as suas torres e pelo edifício do centro comercial Gum. Num dos topos, a  Catedral da São Basílio destaca-se pela sua grandiosidade,  colorido e formato arquitectónico ao lado duma das entradas na praça;  no outro, a Catedral Kazan, o Portão da Ressurreição e  o Museu Histórico do Estado.

Moscovo Museu da História da RússiaRealmente, a cor que se destaca neste espantoso local é o vermelho dos tijolos das construções, mas não é essa a razão do nome da praça, nem sequer o comunismo tão associado a esta cor. Refere-se sim,  à Catedral de São Basílio. 

Catedral de São Basílio
A palavra russa красная (krasnaya), pode significar "vermelha" ou "bonita" e foi empregada originalmente como "bonita", numa alusão  à Catedral. Só mais tarde , o nome foi dado  à praça.

Moscovo Praça Vermelha Catedral de Kazan





Vou continuar nesta praça para continuar a descrever as minhas impressões sobre os seus edifícios principais.

Obrigada pela sua visita. Volte sempre.






Sem comentários: