segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Que Frio!



Animais

Está frio. Muito frio mesmo.
Acordei com chuva o que fez com que ficasse em casa para evitar que a constipação que me tem estado a ameaçar, me ataque a sério. Enquanto preparava o pequeno almoço espreitava pela janela da cozinha   e via a chuva a cair. Devia estar gelada. Nesse momento, em que me sentia tão quentinha no aconchego do meu lar, pensei em todos quantos fazem das ruas a sua habitação. Estremeci como se um frio gelado me percorresse o corpo e o café não passava na garganta.
Entretanto a chuva parou e um sol envergonhado foi despertando ao longo da manhã. Aos poucos, bandos de pardais povoaram o meu  jardim, namorando e saltitando por entre os galhos nus dos arbustos, ensaiando alguns trinados como se a interrupção da chuva lhes devolvesse a alegria. Ali passei a manhã, observando por detrás das vidraças sem coragem para abrir a porta e sair para o exterior. 




Obrigada pela sua visita Volte sempre.



3 comentários:

Luis disse...

Minha Querida e Boa Amiga,
Também eu e minha mulher tivemos igual pensamento para com os "sem abrigo" a propósito do frio que chegou! Coitados!
Desejo que o tempo melhore mas as informações não vêem nesse sentido e a chuva que tem caido é gelada agravando as condições climatéricas! Que Deus os ajude!
Um beijinho muito amigo e solidário.

Luís Coelho disse...

Um texto bonito e airoso apesar do frio e da chuva.
Nós com tantos cuidados e outros sem eira nem beira lutando contra a corrente lá se vão aguentando.
Que Deus os ajude.

alfacinha disse...

São tentilhões lindíssimos que sabem cantar como se fossem cantores de opera
cumprimentos