segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Bolo de Folha

Mesmo ao fim de muitos anos, há sabores que ficam de tal maneira entranhados em nós que não conseguimos esquecer nunca. Isto vem a propósito de ao fim de semana eu comprar sempre broa de milho.
Não que eu goste, mas a minha nora adora este tipo de pão.
Penso que já aqui confessei  que não sou apreciadora de pão de milho e, em pequena, o único senão das férias na aldeia era ter que comer broa. Diariamente, a minha avó tentava tudo para que eu a comesse.   Ela desfazia-a no leite ou no café, migava-a na sopa, mas em vão. Não me consegui  adaptar ao seu sabor.
No entanto, era costume da minha avó, aproveitar um pouco de massa da broa e envolver com ela uma sardinha, fazendo uma espécie de broa recheada mais pequena. Enrolava-a numa folha de couve e levava-a ao forno quando fazia o pão. Chamava-lhe ela, um bolo de folha. Bolo não era porque não era doce e a massa era a mesma da broa. O que eu sei é que o sabor era delicioso e, para mim, um manjar . Talvez  fosse devido à gordura  que escorria da sardinha, ou aos sucos que se desprendiam da folha de couve... Mas, o que eu penso,  é que era devido ao carinho com que ela tentava agradar-me que fez com que ainda hoje eu me recorde dos bolos de folha.
Ainda hoje raramente como broa, mas se for com sardinha lá me vem a lembrança dos bolos de folha da minha avó.

Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

4 comentários:

Flora Maria disse...

Lembrei-me do meu pai dizendo que na aldeia o usual era o pão de milho e que quando aparecia um pão de trigo era uma festa !!!

Beijo

alfacinha disse...

a broa de milho,é sem duvida nemhuma uma maravilha
cumprimentos de Antuérpia

Luís Coelho disse...

Lindas esta lembranças.
Aqui em casa era uma fornada de broa que tinha de dar para oito dias.
No dia da cozedura a mãe sempre nos fazia estes mimos.
Quando não havia sardinha fazia com tiras de toucinho da salgadeira ou do presunto curado na chaminé.
Deliciosas recordações.

Luis Antunes disse...

Olá
A minha amiga trouxe me hoje ás minhas velhas recordações essa deliciosa pequena broa recheada de saedinha e em embrulhada numa folha d e couve que depois d e cozida era a alegria da malta
Fazia a minha avó tambem fazia a minha mãe e quas e todas as avós e mães da rapaziada do meu tempo
Recordar é viver mas ficam as saudades
bjssss