terça-feira, 14 de abril de 2009

Piódão



Além das aptidões e das qualidades herdadas, é a tradição que faz de nós aquilo que somos.
(Albert Einstein)


§§§§§------§§§§§


Tal como escrevi no post anterior, no passado fim de semana, fui com o meu filho dar uma voltinha pela serra para mostrar a região à minha futura nora.
Sendo um dos ex-libris do concelho de Arganil, o Piódão, uma das aldeias históricas de Portugal e classificada como Imóvel de Interesse Público, era uma das visitas obrigatórias.
Apesar de o dia estar a ameaçar chuva e na vizinha serra da Estrela estar a nevar, nada nos demoveu. Como esta povoação fica situada relativamente perto, numa encosta do outro lado da montanha onde se situa o Sobral Magro, a viagem não seria demorada e lá fomos.



- O Piódão -

À chegada deparámos com um intenso trânsito. A estrada estreita e sinuosa apresentava um movimento a que eu nunca tinha assistido, apesar de me deslocar muitas vezes àquela aldeia. O estacionamento tinha-se esgotado no Largo e estendera-se ao longo da estrada, o que provocava um grande congestionamento. O trânsito tornou-se um caos, pois só era possível num dos sentidos e, quando um veículo avançava já aparecia um outro na curva. Foi um avançar e recuar constante até chegarmos ao Piódão.



- Museu do Piódão -


Esta aldeia apresenta nos dias de hoje a sua arquitectura original. As ruas e habitações são feitas de xisto, cobertas de lajes (xisto também), as portas e janelas de madeira pintada de azul . Contrastando com o escuro do xisto, sobressai a Igreja Matriz (século XVII), em honra de Nossa Senhora da Conceição, pintada de branco.


- A Igreja de Nª Sª da Conceição -


A esta como a muitas outras aldeias não chegavam as estradas e os materiais utilizados eram os da região, que nesta zona era predominantemente o xisto.

- O xisto presente nas ruas, nas casa e no artesanato -






Com a construção de estradas, outros materiais substituiram o xisto, pois eram mais baratos e de mais fácil aquisição. As aldeias modificaram-se consoante o gosto e as possibilidades de cada proprietário e perderam a sua identidade.
No entanto, a Câmara Municipal de Arganil aproveitou o facto de ainda serem poucas as casas que fugiam ao tradicional e subsidiando os seus proprietários incentivou-os a devolverem às habitações a sua traça arquitectónica genuína. Proibiu também,a construção de casas que não se enquadrassem na arquitectura da aldeia.



- O Piódão visto da estrada para o Chãs d'Égua -



Podemos dizer que , tirando alguns pormenores que considero menos conseguidos, esta é a aldeia que melhor nos dá uma imagem mais aproximada de como era a arquitectura de quase todas as aldeias desta região da serra do Açor. Quanto ao modo de vida muito se modificou com o turismo que trouxe consigo muitos benefícios, mas também muitos aspectos negativos.
Como em tudo na vida...



- Piódão uma visita a considerar -






Obrigada pela visita. Volte sempre.


6 comentários:

Dulce disse...

Lourdes,
Que passeio incrível! Um lugar muito lindinho! Adorei as fotos.
Beijos

Lourdes disse...

Olá Dulce,
O passeio foi relamente incrível, pois nunca pensei encontrar tanto trânsito num local daqueles, mas é o resultado do turismo ter sido incrementado numa região em que as acessibilidades ainda não estavam criadas. No entanto as máquinas que encontrámos pelo caminho sugerem-nos embora tardias as obras estão em curso.
Beijos

Luis Antunes disse...

Ola Lourdes
foi um regalo para mim ver coisas tão belas
Conheço bem o Piódão tenho esse previlégio de o ter conhecido ha muitos anos ainda antes de ser conhecido como agora
Fico muito mas muito satisfeito por haver locais como este no Interior profundo do nosso Portugal a merecer a visita de muita gente
Vamos continuar a mostrar ao mundo os nossos sitios as nossas lindas aldeias
bjssss
Luis

MGomes disse...

Excelente reportagem sobre uma das mais originais aldeias portuguesas!
Piódão, Sobral Magro, Mata da Margaraça, a Penha..., são sítios parasidíacos difíceis de esquecer!

Bjo

Lourdes disse...

Olá Luís.
Claro que, sempre que puder, vou tentar mostrar as nossas bonitas paisagens. E temos muitas...
Obrigada por mais esta visita.

Lourdes disse...

Olá "vizinho".
Quando quiser, podemos repetir o passeio que fizémos há anos atrás.
Beijinho para si e família.