quarta-feira, 8 de abril de 2009

Páscoa

Todas as coisas de que gosto ou são imorais e ilegais ou engordam.
(Alexander Woollcott)





§§§§§-----§§§§§


Durante a quadra que atravessamos, algumas tradições se têm perdido, mas há outras que, com o passar dos anos, se tornaram mais usuais. Refiro-me aos doces próprios da Páscoa.
Hoje em dia, quase todos têm possibilidades de comprar um folar, amêndoas, ou um ovo de Páscoa, mas quando eu era criança, só se comiam quando a madrinha os oferecia. Era hábito as crianças visitarem os seus padrinhos para estes lhes darem o folar, que dependia muito das posses de cada um. Umas vezes era o próprio bolo, outras um pacotinho de amêndoas, mas em algumas aldeias do interior, como acontecia na terra da minha mãe, o folar era apenas um trigo (pão de trigo). Como a broa de milho era o pão que se comia habitualmente naquela zona do país,
o pão de trigo era uma guloseima para quem o recebia.


Nesse aspecto sempre fui privilegiada. O meu pai era sócio duma pastelaria onde se dedicou ao fabrico dos bolos e doces e, na minha meninice apesar das dificuldades, sempre tive acesso a esses mimos.
Na época que antecedia a Páscoa, a azáfama na pastelaria era muito maior do que no resto do ano, só sendo superada pelo Natal. Folares com e sem ovos, amêndoas de várias qualidades ( excepção feita à amêndoa de tipo francês) e ovos de chocolate eram a especialidade da casa. Mais tarde apareceram também os ninhos de Páscoa, feitos com uma massa rica em amêndoa picada. Recheados com doce de ovos e, cobertos umas vezes de chocolate outras de doce e fios de ovos, eram uma delícia, que ainda hoje servem de sobremesa em algumas mesas de Páscoa.




Hoje em dia, apareceram no mercados muitas qualidades de amêndoas e as possibilidades em as adquirir são sem dúvida maiores, mas o sabor que perdura na minha memória é o das amêndoas de chocolate que o meu pai fazia. Numa caldeira de cobre colocada sobre o lume, as amêndoas erama envolvidas em chocolate derretido e, de quando em vez, o meu pai colocava algumas em cima duma mesa de mármore e eu aguardava que arrefecessem, mal contendo a ansiedade, para me poder deliciar.




Obrigada pela visita. Volte sempre.










4 comentários:

Dulce disse...

Huuummmm... este seu post me deixou com água na boca... quantas delícias...
Beijinhos

Rotiv disse...

O Blogue dos MANTEIGAS deseja a todos os seus amigos e visitantes uma Santa Páscoa recheada com amêndoas e Alegria.
Muitos sorrisos, http://bloteigas.blogspot.com/

KrystalDiVerso disse...

Desejo-lhe a alegria da ressurreição comemorada no seio de toda a família e quantos Ama!

Feliz Páscoa

Rouxinol de Pomares disse...

Os doces engordam e provocam diabetes (eh,eh, eh, a idade é lixada e já não se pode comer tudo...)Nada de abusos...
Sendo a Pascoa também um reencontro de familia, desejo para ti para a tua familia, uma santa pascoa.