quinta-feira, 9 de abril de 2009

Páscoa na Aldeia



Confessar que nos enganamos é saber que temos um erro a menos.
(Autor Desconhecido)



§§§§§------§§§§§



Amanhã, vou até ao Sobral Magro, para acompanhar o meu pai neste fim de semana e receber o cortejo pascal em nossa casa.
Em criança, raramente passava a Páscoa na aldeia, pois a época era de trabalho reforçado na pastelaria e o meu pai não se podia ausentar.
Por essa razão não vivi esta quadra nos moldes em que ela se passava na região da serra do Açor, mas a minha mãe contava-me que na Quaresma havia um dia destinado às Confissões. Nesse dia a povoação ganhava mais vida. Vários padres deslocavam-se ao Sobral Magro para procederem à confissão dos fiéis . Das aldeias vizinhas vinham também os seus habitantes para darem cumprimento àquele Mandamento da Igreja. Falava-me também das cerimónias celebradas em latim pelos padres presentes, sendo acompanhados pelo sacristão e assistência.
Como já escrevi aqui, na região serrana, onde a dureza da vida era grande e as posses pequenas, o pão de trigo substituía o folar. No entanto, nas casas das família mais abastadas do concelho de Arganil, fazia-se o bolo doce da Páscoa, do qual fica a receita que encontrei na net:


Bolo Doce da Páscoa



Ingredientes
1 Kg de farinha de trigo
300 Gramas de açúcar
100 Gramas de manteiga
5 Ovos
1 Colher de sopa de sal
1 Cálice de aguardente
Raspa de um limão
Erva doce moída (q.b.)
40 Gramas de fermento de padeiro
Leite (q.b.)



Utilize metade da farinha e o fermento de padeiro, diluído mum pouco de água, para fazer o fermento para a restante massa, amassando estes ingredientes num alguidar com um pouco de leite (não muito, pois não deve ficar muito mole) e deixe levedar durante 45 minutos com o alguidar tapado com um cobertor de lã e em local morno e sem correntes de ar.
Findo este tempo, e em cima de uma mesa polvilhada com farinha ou num alguidar, junte a restante farinha, colocando no meio o fermento preparado anteriormente
Junte a manteiga amolecida, o cálice de aguardente, os ovos com clara e gema, o sal, o açucar, a raspa do limão e a erva doce e vá amassando com as mãos em conjunto até ligar tudo muito bem.
Junte à massa, ao mesmo tempo que amassa, o leite, conforme for necessário.
Esta massa deve ficar brilhante e macia.
Polvilhe um alguidar com farinha e coloque dentro a massa deixando-a levedar durante mais 45 minutos com o alguidar tapado com um cobertor de lã e em local morno e sem correntes de ar.
Após este tempo, molde os bolos boces em forma de bola, tendendo-as.
Pincele os bolos com ovo e leve-os a cozer em forno moderado.


Esta sobremesa ainda hoje faz parte da ementa da época da Páscoa .








Obrigada pela visita. Volte sempre.

Sem comentários: