quinta-feira, 17 de maio de 2012

Dia da Espiga

Hoje, quinta feira da Ascensão, comemora-se no calendário litúrgico a subida de Jesus ao Céu, mais ou menos  quarenta dias após a Ressurreição.
Neste mesmo dia, celebra-se também o dia da Espiga. 
Sendo criada em Lisboa, as minhas recordações desta data resumem-se a ver   a minha mãe comprar  um colorido raminho que depois pendurava atrás da porta da cozinha . Eu não gostava nada de o ver  ali a murchar, com as flores a perderem a sua beleza. A minha vontade era colocá-lo numa jarrinha a enfeitar o meu quarto mas, a minha mãe nem sequer me deixava tocar-lhe pois ele tinha que durar até  ao dia da Espiga seguinte, para termos fartura durante todo o ano.


Na aldeia era diferente. Tradicionalmente, as raparigas iam para o campo apanhar as várias  espécies vegetais de que necessitavam para fazerem  o seu ramo de espiga. Eram várias as plantas, sempre em número ímpar tendo, cada uma, um significado próprio. São elas:
- As espigas de trigo ou outro cereal idêntico - representavam o pão;
- Os ramos de oliveira -  o azeite e a paz;
 - Os malmequeres brancos e amarelos - O ouro e a prata;
- As papoilas -  o amor e vida; 
- Ramos de  videira - o vinho e a alegria;
- Ramos de alecrim - a saúde e a força.
Só  no ano em que leccionei na minha aldeia,  fui pela primeira vez apanhar a espiga. Foi um dia engraçado em que nos divertimos bastante. Vivíamos  numa época em que na povoação não  havia  quaisquer distracções. Qualquer dia diferente era para nós uma festa e dávamos valor às mais pequeninas coisas.

Obrigada pela sua visita. Volte sempre.


3 comentários:

Luís Coelho disse...

Bom dia.
Nasci na Quinta Feira da Ascensão em 1947 que era dia Santo e de guarda.
Dizia a minha saudosa Mãe que esse dia era de todos o mais sagrado.
Jesus tinha subido aos Céus.
Dizia que por respeito divino os passarinhos nesse dia estavam nos ninhos e não voavam nos céus.

Depois as coisas foram mudando e hoje já nem se fala do dia da espiga nem do seu significado.

alfacinha disse...

Existe certamente uma identidade que os países europeus ligam por meio das tradições comuns. Podemos dizer com orgulho, somos europeus.
Cumprimentos

Flora Maria disse...

Acho encantadora essa tradição do dia da espiga !

Quando perdemos esses saberes antigos, perdemos também uma parte da nossa história.

Beijo
PS:
Confesso que não gosto dessas palavras que temos que copiar, e já ousei sugerir a várias pessoas que não as colocassem em seus blogs.
Sugiro a amiga a mesma coisa, para facilitar a colocação dos comentários.