sábado, 24 de outubro de 2009

Outono

Outono é outra primavera, cada folha uma flor.
(Albert Camus)





O Outono já está instalado em Portugal. A serra do Açor prepara-se para o Inverno, frio e agreste que nos acompanhará até à chegada da Primavera.
Nos dias que permaneci no Sobral Magro, as manhãs começavam assim:





- No Sobral Magro -

As noites já frescas aconselhavam a permanecer em casa, na companhia dum livro enroscada num cobertor quentinho.



- Em Pomares -
A propósito, um poema de Antero de Quental, extraído dum desses livros.



Voz de Outono


Ouve tu, meu cansado coração,
O que te diz a voz da Natureza:
— «Mais te valera, nú e sem defesa,
Ter nascido em aspérrima soidão,


Ter gemido, ainda infante, sobre o chão
Frio e cruel da mais cruel deveza,
Do que embalar-te a Fada da Beleza,
Como embalou, no berço da Ilusão!


Mais valera à tua alma visionária
Silenciosa e triste ter passado
Por entre o mundo hostil e a turba vária,
(Sem ver uma só flor, das mil, que amaste)
Com ódio e raiva e dor... que ter sonhado
Os sonhos ideais que tu sonhaste!»



— Antero de Quental, in "Sonetos"



- Em Avô -


Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

1 comentário:

Dulce disse...

Lourdes

Tenho para mim que o outono é a estação mais bonita e mais elegante do ano, principalmente ai no hemisfério norte aonde as estações são ainda bem definidas.
Que seja um lindo e doce outono...
Beijos