segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Medronhos


Além das aptidões e das qualidades herdadas, é a tradição que faz de nós aquilo que somos.
( Albert Einstein )








Sabemos que actualmente este tipo de bebidas só deve ser fabricada nas destilarias credenciadas, no entanto todos sabemos que aqui e além ainda há quem quem as produza de forma artesanal, para gasto próprio. Afinal tantas restrições só vão contribuir para a extinção dos nossos produtos artesanais tão apreciados por portugueses e estrangeiros. É o caso da aguardente de bagaço da região da serra do Açor, sobre a qual escrevi no meu último post. Para além desta, há outras qualidades de agurdente muito aprecidas nesta região, como são os casos da aguardente de medronho e da aguardente de mel.
Ao longo da estrada que liga Pomares ao Sobral Magro, junto do Vale do Torno, podemos observar os medronheiros, uns que resistiram aos incêndios e outros que renasceram das cinzas. Há dias quando passei uns tempos no Sobral Magro, ainda pude observar os medronhos nas árvores, dando a entender que a aguardente de medronho já não se fabrica como antigamente.



A proibição de se fazer aguardente nos alambiques artesanais , o envelhecimento e desertificação da região, vão fazer com que os frutos sequem nas árvores, em vez de estarem transformados em líquido dentro de garrafas e garrafões, nas adegas dos habitantes das aldeias serranas.







Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

2 comentários:

Duh Franzen disse...

Ola Lourdes
Amei teus blogs, alem de gostar muito de artesanatos em geral,tambem sou bastante curiosa a respeito de terras e povos, por isso vou passar sempre por aqui.
bjinhosss
Dulce

Luis Antunes disse...

è verdade que o medronho é um fruto muito produzido no algarve ond e a aguardente de medronho d e S Braz tem muita fama, mas no nosso sitio tanto na serra do Açor como na serra da Gardunha o ervideiro ou medronheiro mesmo com os lastimaveis incendios que os dezimaram, é ainda uma arvore bem visivel e dá até gosto ver os medronhos de varias tonalidades porque ao mesmo tempo na mesma arvore podemos ver medronhos verdes, rosados e vermelhos
Na minha aldeia ainda s e fabrica a boa aguardente caseira
Tanto medronheira como bagaceira
a tradição ainda não morreu
bjsss