domingo, 28 de junho de 2009

S. Pedro

Para poder rir verdadeiramente devemos estar disponíveis para apanhar a nossa dor e brincar com ela.
(Charlie Chaplin)





Chegámos à noite do último dos santos populares, o São Pedro. De entre as várias cidades que têm este santo como padroeiro está o Seixal, a sede do concelho onde resido.
Também nesta cidade se verifica a animação registada em outras cidades, nos dias dos outros santos.
Durante a semana que antecede o dia de S. Pedro, decorre uma feira na cidade do Seixal , onde para além das diversões habituais, haverá barraquinhas de artesanato e de comes e bebes, marchas populares e arraiais.

Algumas das barraquinhas de artesanato
(Imagem da Net)
A parte religiosa tem o seu ponto mais alto na Procissão de S. Pedro onde se reflecte a forte religiosidade dos habitantes da cidade, talvez devido ao facto de muitos arriscarem a vida no mar.

O dia de São Pedro é feriado municipal no concelho do Seixal.






Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

4 comentários:

Dulce disse...

Lourdes

tenho tão lindas lembranças das noites de S. Pedro do meu tempo de menina! Uma tia fazia todos os anos uma grande festa junina e sempre nessa noite... Era bom demais...

bjs

Osvaldo disse...

Olá Lourdes:

E em dia de São Pedro, que sempre fecha com chaves de ouro as Festas Populares, vamos todos para o Arraial...

Sempre gostei imenso destas festas até porque na minha terra sempre se festejou o São João e São Pedro e principalmente porque a terra nesta altura sempre se divide em ao meio com duas festas de cocorrência renhida que são as do Cimo e as do Fundo de Vila...

A rivalidade é tão grande que os namorados que sejam dos lados diferentes, durante uma semana desfazem o namoro e retomam o normal depois das festas,... isto é, se durante as festas não se arrumou um outro namorico.

bjs, Lourdes

Osvaldo

Lourdes disse...

Olá Osvaldo.
Que engaçada a tradição dos santos populares da sua terra. Deviam ser dias bem animados.
Obrigada pela partilha duma tradição que eu desconhecia.
Bjos

Lourdes disse...

Olá Dulce.
Estamos mesmo a atravessar uma época em que, há anos atrás, as pessoas se divertiam muito. Hoje em dia perderam o simbolismo de outrora. As pessoas divertem-se mas já não é a mesma coisa.
Beijos