segunda-feira, 15 de junho de 2009

"Coscoréis"


Não comer e não beber deixa as pessoas burras e mal-humoradas.
(Simon Kusnetz)



Terminou ontem a Feira das Freguesias em Arganil.
Com muita pena minha, não estive presente, mas segui atentamente os blogues da região, lendo atentamente os comentários feitos ao longo dos três dias em que decorreu o certame.
A freguesia de Pomares esteve presente com uma tasquinha cuja dinamização esteve a cargo do Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva, que a exemplo dos anos anteriores, representou dignamente a sua freguesia .
O Rouxinol de Pomares presenteou-nos com uma série de fotografias, em que estava patente a boa disposição que reinou durante o evento. Numa delas, um "coscorel" a fritar, trouxe-me uma enorme vontade de me deliciar com aquela iguaria tão apreciada na nossa região.
Assim, fui para a cozinha e o resultado foi este.



Vou deixar aqui a receita que consta dum site de gastronomia do concelho de Arganil, pois eu faço a receita sem medir cada um dos ingredientes.
As fotos que complementam a receita, tirei-as durante os preparativos para a festa do ano passado, em casa da minha tia no Porto Silvado.


Ingredientes


1 Kg de farinha de trigo
50 Gramas de massa de pão de padeiro para levedar
2 Colheres de sopa açucar
8 Ovos
1 Cálice de aguardente
0,5 Dl de leite morno
Raspa de uma laranja
1 Pitada de canela
0,5 Dl de azeite morno para moldar
Azeite (q.b.) para fritar
Açucar e canela (q.b.) para polvilhar

Preparação/Confecção

Peneire a farinha para um alguidar (no caso de ser proveniente de moagem).





Junte os restantes ingredientes: a massa de pão de padeiro, o açúcar, a aguardente, os ovos inteiros, o leite, a raspa de uma laranja e a pitada de canela.




Amasse muito bem com as mãos, como se fosse pão.





Deixe repousar a massa dentro do alguidar, cobrindo-o com um pano e colocando-o num local morno (sem corrente de ar) durante 3 a 4 horas.




Aqueça um pouco de azeite (cerca de 0,5 dl), devendo este ficar morno.
Aqueça o azeite para fritar num tacho ou numa frigideira funda.
Molhe os dedos no azeite morno (para a massa não pegar) e tire bocados pequenos de massa e estenda-os com os dedos.





Coloque-os a fritar, virando-os para que fiquem dourados de ambos os lados.




À medida que se forem fritando, retire os coscoréis e deixe-os escorrer.
Coloque-os numa travessa, polvilhe com açúcar e depois com canela.



BOM APETITE!






Obrigada pela sua visita. Volte sempre.





§§§§§------§§§§§

3 comentários:

Dulce disse...

Que delícia, Lourdes!
E que bom que nos deixa a receita.
Obrigada.

beijinhos

Osvaldo disse...

Cara Lourdes;

A Ana, minha esposa, já anotou a receita e diz que a mãe dela também fazia mas que tinham outro nome...

E eu, só de seguir as fotos e as descrições, fiquei com uma fome danada...

Parabéns pelo tema e bjs.
Osvaldo

Lourdes disse...

Olá amigos.
Estes bolinhos, mais conhecidos por filhós, são usuais em Portugal, na época natalícia. No entanto, na aldeia dos meus pais,davam-lhe o nome de coscoréis e faziam-se sempre que havia qualquer tipo de festa, fosse ela no Natal, nas festas regionais, em casamentos ou baptizados.
Um beijinho para ambos.