terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Torga e o Beirão I


No meio de qualquer dificuldade encontra-se a oportunidade.
(Albert Einstein)

§§§§§------§§§§§

Continuando no livro PORTUGAL, de Miguel Torga, mais um excerto em que se refere ao Homem da beira.


A' oliveira da serra
O vento leva a flor...
À parda e doméstica árvore do Horto da Agonia foi o beirão buscar o símbolo de uma evasão que o transporte e lhe respeite a inércia da raiz. A flor que vá, mas a tancha que fique.

Ó ai, ó linda, só a mim ninguém me leva,
Ó ai, ó linda, para o pé do meu amor!...

Sim, nem mesmo para junto da namorada. A natureza humana é fraca, e o Demo tem artes de perder um homem de mil maneiras. Por isso, o mais seguro é deixar-se estar, enquanto as pétalas aladas levam o queixume de uma solidão que, sendo um sofrimento da alma, é um gosto do corpo. Amoroso dos valeiros que fabrica com seixos e suor em cada barroca onde passa um fio de água, neles pega de estaca e viceja.



- Trabalhando nos cômbaros que construiu -


Mas o instinto de conservação pode mais do que as amarras que o seguram. E, se a fome aperta, que remédio senão abalar! Em colónias, que é o grande tipo de emigração beiroa, o irmão a chamar o primo e o primo a chamar o amigo, não há sítio no mundo onde não chegue o seu braço. Qualquer trabalho lhe serve. Os duma povoação são varredores, os da povoação vizinha engraxadores, os da seguinte barbeiros.




- Colónia da freguesia de Pomares em Lisboa (Caminhos de Ferro) -


Nada de aventuras sem garantia. O avô foi leiteiro na Califórnia, o filho herda-lhe o ofício e transmite-o ao neto. Saem já com o destino talhado. E ainda com a condição de terem a retirada coberta. Essa prudência, aliada a um bairrismo descabelado, tornam o beirão capaz de uma tal ubiquidade humana, que ao mesmo tempo que moureja na América colabora activamente na construção do fontanário da sua terra. Há juntas de melhoramentos duma aldeola que têm o presidente e os sócios a milhares de quilómetros, noutro continente. E que riquezas o chamam à consciência terrunha, além da lição original e absorvente da serra ?



- Fonte construída pela Comissão de Melhoramentos de Sobral Gordo -





Sem comentários: