sexta-feira, 4 de abril de 2008

Sino da Aldeia



Somos mais pais do nosso futuro do que filhos do nosso passado.
(Miguel de Unamuno)


-Imagem da net -


Hoje veio-me à lembrança o som do sino da Capela do Sobral Magro em tempos da minha meninice. Umas vezes tocava para dar as horas e outras para anunciar algo (religioso ou não).O toque dos sinos estava sempre presente nos principais momentos da vida das pessoas das nossas aldeias:
Se havia Missa, baptizado, casamento, ou um funeral tocava o sino...
Se havia um incêndio, tocava o sino...
Se havia alguma notícia, tocava o sino e logo de seguida, ouvia-se a voz de alguém que dava a boa ou má nova.
Era o arauto de todos os acontecimentos.
Só o modo de tocar divergia e todos o sabiam distinguir.
No meu tempo, lembro-me do Tio Júlio que regularmente fazia o trabalho de sineiro.
Um dos toques do sino que mais me marcou foi o das Avé Marias. Três vezes ao dia o sino tocava e todos paravam o seu trabalho e rezavam.
Aos poucos, têm -se vindo a acabar os usos mais ancestrais e, há muito que no Sobral já não se ouve o toque das Avé Marias. Fica aqui a oração que a minha tia Leonilde me ensinou para quem quiser recordar.
O anjo do Senhor anunciou a Maria
E ela concebeu do Espírito Santo.
Avé Maria...

Eis aqui a escrava do Senhor
Faça-se em mim segundo a vossa palavra.
Avé Maria...

E o Verbo Divino encarnou
E habitou entre nós.
Avé Maria...



Sem comentários: