sexta-feira, 18 de maio de 2018

Porque É Fim de Semana: Casal Vasco

Porque  é Fim  de Semana, vamos prosseguir na descoberta  das  freguesias  do  concelho de  Fornos de Algodres.
Hoje vamos dedicar-nos à freguesia de Casal Vasco.


O topónimo desta povoação deve-se, segundo monsenhor Pinheiro Marques, na sua monografia "Terras de Algodres", ao facto desta povoação ser no seu início, um casal, propriedade dum  senhor chamado Vasco. Não existe qualquer documento   que comprove a origem do mesmo. 
No século XIV, uns fidalgos com o apelido Mendes de Cáceres, que alguns defendem terem sido  judeus fugidos  de Castela, fundaram o Solar dos Cáceres na povoação.
Em 1481, Luiz de Cáceres instituiu na povoação o vínculo e capela de Nossa Senhora da Encarnação.



Em 1525, no Cadastro da População do Reino,  de D. Joao III, a povoação aparecia com o topónimo de "Casal Vasio".
Em Casal Vasco como em outras    freguesias do concelho de Fornos de Algodres,  podem-se  admirar muitos vestígios de judeus  (cristãos-novos), como é o caso  do solar dos  de Cáceres, onde as características judaicas estão bem evidentes. 



O orago da aldeia é Santo Antonio.
A Igreja Matriz data do seculo XVIII e deve ter sido construída no local onde terá existido outra mais antiga. De arquitectura de estilo barroco tem torre sineira, onde sobressai uma escultura de uma cabeça humana com aspecto um pouco estranho.
A imagem do padroeiro, Santo António, pode ser a da antiga capela.

Existem ainda, na aldeia, vários templos religiosos dos quais destaco:


- Capela do Senhor dos Loureiros
Construída no seculo XVI, tinha nessa altura  como oragos Santo António e Santa Catarina.
Só no século XVIII, passou a ter  o actual padroeiro.
A construção é renascentista e, na fachada, sob uma das janelas destaca-se uma figura de  cabeca humana, que talvez fosse  parte duma escultura pré-romana.


- Capela de Nossa Senhora da Graça
É uma pequena capela renascentista, que poderá datar do século XVII. Tem um pequeno campanário em cantaria e um portal com verga curva.




- Capela da Senhora da Encarnação
Este belo templo foi construído em granito com ameias e  um campanério românico, a rematar a fachada principal. Nesta capela foi instituido um vínculo patrimonial por Luiz de Caceres em 1481.
Foi  restaurado  e, actualmente, pertence  à Paróquia.

Para além deste património religioso, destaco ainda:



- Solar dos Cáceres

Este solar  é um edifício do século XIV,  em granito, onde sobressaem  janelas quinhentistas,  todas em cantaria, mas com trabalhados diferentes (característica Judaica) e o  brazão dos Albuquerques.
Após terem sido efectuadas obras de restauro, o solar passou a funcionar para turismo de habitação.



- Sepulturas

Nos limites da freguesia foram descobertas duas sepulturas escavadas na rocha, sendo uma delas antropomórfica.


Da freguesia de Casal Vasco faz também parte a aldeia de Ramirão, que foi sede de uma Paróquia desde a época medieval cujo orago era São Sebastião. 
Esta Paróquia foi extinta e integrada na  de Casal Vasco, concelho de Fornos de Algodres



Fontes:Wikipédia e  Blogs de Algodres
Fotos: Net



Obrigada pela sua presença. Volte sempre!

Sem comentários: