sexta-feira, 24 de junho de 2011

Poetas de Pomares

 

Nos últimos dias, os meus " posts" têm sido dedicados a  Pomares e, encontrando uma poesia popular da autoria dum pomarense dedicada a Santo António, resolvi lembrá-la aqui. Apesar de  hoje ser dia de S. João,  penso que este santo  não levará a mal e, aqui fica ela numa fotografia do Notícias de Pomares onde   foi publicada em Junho de 1960. 





Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

11 comentários:

Artes e escritas disse...

Um poema que exalta a cidade e conta a ligação do santo com a cidade. Uma boa lembrança para este mês de junho. Um abraço, Yayá.

Anabela Jardim disse...

Interessante versos. São joão não vai ficar chateado porque os santos são da mesma família!

alfacinha disse...

infelizmente O santo António é conhecido no resto da europa como António de Padua
cumprimentos

Sonhos de Crochê disse...

OI Lourdes
Lindo poema.
Uma boa semana para você. amo visitar seus blogs,são lindos
bjs
Mary Nilva

Flora Maria disse...

Bela coleção em homenagem a Pomares, Lourdes !
Preservando a História e mantendo vivas as lembranças antigas dos habitantes do local.
Muito bom !
Beijo

Idanhense sonhadora disse...

Lourdes ,lindas as paisagens , lindo o poema .
Beijinhos
Quina

Duh Franzen disse...

Oi lourdes
é realmente importante preservar a história dos povos para que as gerações futuras não esqueçam.

Um povo sem história é um povo sem memória!

Bjinhos

Ana disse...

Lindas as paisagens , lindo o poema.
Beijinhos.

Joana Neves disse...

Olá Lourdes! Espero que esteja tudo bem... nada de grave pois não?

O miminho pode encontrá-lo no meu blog, na postagem de 21 de Junho:
http://joana-neves.blogspot.com/2011/06/miminhos-para-todos-voces-amigos.html

É o presente referente aos amigos:)
Um bjinho grande e volte mais vezes:)

Joana Neves
http://joana-neves.blogspot.com

Vieira Calado disse...

Verdejante

e em bom silêncio campesino,

penso.


Bjsss

Evanir disse...

Querida Amiga.
Eu acredito que um lugar lindo como essa Ilha só pode ser um lugar Santo.
Uma beleza impar são dessas coisas entre outras minha paixão por Portugal.
O poema na verdade relata talvez lendas mais o lugar é tão lindo fica dificil dizer.
beijos na sua Alma amiga pra sempre,Evanir.