quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Várzea de Meruge-Seia


Hoje vamos para a Várzea de Meruge, a aldeia que com Carragozela, forma a União das Freguesias de Carragozela e Várzea de Meruge.


A origem desta localidade remonta aos tempos da época pré-romana,comprovado pelo topónimo “Meruge”, com terminação em “uge”, de origem romana (região da Ligúria).
Segundo as Inquirições de 1258, o repovoamento da Várzea de Meruge aconteceu após a Reconquista. Os territórios que hoje formam a povoação e que pertenciam  ao termo da vila de Casal, foram doados à Ordem de Aviz.
No século XIV a   paróquia medieval de Santiago de Meruge  foi dividida em três: Várzea, Carragozela e Torrozelo. 
Em 1514, D. Manuel I concedeu foral à Várzea de Meruge. 
Em 1840 esta freguesia pertencia ao extinto concelho de Ervedal. Fez parte do arcediagado de Seia, da Diocese de Coimbra, transitando em 1882 para a Diocese da Guarda.



O padroeiro da povoação é Santiago.
A Igreja tem estilo simples, tendo no seu interior três altares, destacando-se a imagem de Santiago no altar-mor. 
Para além da Igreja Matriz  existem ainda na povoação duas capelas.

- Capela da Nossa Senhora de Fátima

Situada na Várzea de Baixo, foi construída em 1943, subtituindo a Capela de São  Simão, popriedade dos Condes de Arouce.

- Capela da Nossa Senhora da Graça


- Portal românico de cemitério
- Sepulturas antropomórficas 


Obrigada pela sua presença. Volte sempre!

Sem comentários: