segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Pelos Caminhos de Portugal: Bragança I

Bragança é uma cidade, capital de distrito,  situada a nordeste do país, no extremo do Parque Natural de Montesinho.

Não se sabe ao certo a origem da cidade, mas pensa-se ter sido num pequeno povoado com o nome de  Vergancia, anterior à fundação de Portugal. Após a ocupação dos vários povos que habitaram a Península Ibérica, o povoado terá sido destruído.


Segundo António José Teixeira, a  povoação foi  fundada por Fernão Mendes: “Nessa luta porfiada e gigantesca, nessa luta de séculos entre Mouros e Cristãos, foi esta terra várias vezes talada e saqueada e é no ano de 1030 que D. Fernando Mendes, cunhado de D. Afonso Henriques, grande senhor de Trás-os-Montes, achando-a rasada e despovoada, principiou a sua nova fundação pela quinta chamada de Bem-querença, isto é, pelo lugar por onde hoje se estende a cidadela (…)”.


D. Sancho I  mandou reconstruir casas e castelo, mandou repovoar a cidadela e concedeu-lhe carta de foral  em 1187, renovada por D. Afonso III em 1253 e, mais tarde, por D. Manuel I em 1514.

Pelo casamento,  D. Afonso, filho de D. João I, e  D. Beatriz, filha de D. Nuno Álvares Pereira, receberam como dote uma vasta área das terras de Trás-os-Montes,  dando início à da Casa de Bragança.


Em  1464, D. Afonso V concede a Bragança o título  de cidade, a pedido de D. Fernando, segundo duque de Bragança.
Os anos foram passando e a cidade foi aumentando saindo para fora dos muros do castelo.

Nos dias de hoje, ainda podemos observar , o que resta da traça medieval   do castelo, da antiga cidadela e a zona histórica da  extramuros, localizados numa colina a Este da cidade mais moderna.


Estes locais, que visitei recentemente, irão ser o alvo dos próximos posts do Açor.
 


Obrigada pela sua visita. Volte sempre.






Sem comentários: