quarta-feira, 18 de maio de 2011

Piódão

 
Hoje, dia internacional dos Museus, dedico o meu "post"  ao Piódão, uma linda  aldeia que é por si só,  um autêntico museu vivo.
O Piódão é uma das dezoito freguesias do concelho de Arganil, situada em plena  serra do Açor, paredes meias com a freguesia da Vide, do concelho de Seia. 

Pi
 
O seu casario  disposto pela encosta íngreme, dá a sensação dum presépio, o que lhe valeu ser apelidada de "aldeia presépio".
Perde-se no tempo a origem do Piódão mas os seus primeiros habitantes adaptaram-se à rudeza do local, que prepararam e transformaram em terrenos agrícolas, construindo socalcos para melhor os poderem cultivar e daí garantirem  a sua subsistência. 

Pi

A exemplo doutras aldeias também esta viu os seus filhos partirem  no século passado, em busca de melhor sorte quer na região de Lisboa quer no estrangeiro. A população diminuiu drasticamente e os campos foram abandonados.

Pi

Actualmente, o Piódão encontra-se nos roteiros turísticos portugueses pois foi  sua integrado no projecto das Aldeias Históricas de Portugal e encontra-se dotado com vários estabelecimentos de restauração,  de artesanato,  bem como de  uma pousada que garante, a quem visita a região, excelentes condições de alojamento. 

Pi

De cada vez que ali me desloco, após passar para o outro lado dos Penedos Altos, tenho a sensação de recuar no tempo e sinto muita pena pelas aldeias da nossa serra.  Todas elas  tinham este mesmo aspecto, no entanto  perderam toda a sua identidade, ao adoptar conceitos  arquitectónicos mais modernos mas completamente desajustados das suas raízes.
 




Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

6 comentários:

alfacinha disse...

Aldeia impressionante, pergunto-me, como está pronunciado " Piódão". Sei bem fácil para os portugueses, provavelmente indizível para mim. Cumprimentos

Idanhense sonhadora disse...

É mesmo uma verdadeira maravilha , uma dádiva divina ...
Beijinho Lourdes
da Quina

deanceriz disse...

Concordo inteiramente consigo na análise que faz e conclusão.
Região de paisagens naturais lindas, merecia ter tido outro "tratamento" e cuidado nas construções/recuperações feitas das habitações antigas e até mesmo nas novas.
Foi um património edificado que vai desvanecendo-se e acaba por perder-se com o correr do tempo.
Apesar disso é importante que não se abandone todo o património cultural muito importante da região que passa na tradição oral.
Cabe aos descendentes daí naturais e também àqueles que não tenham aí nascido mas tenham raízes e gostem da região, manter viva a chama em homenagem às gentes que muito sofreram para trabalhar a terra e conseguiram deixar um extraordinário património regional e nacional.
Saibamos ser dignos do que nossos antepassados nos legaram com muito trabalho, suor e muitas vezes com algumas lágrimas.

Luís Coelho disse...

Este é de todos o meu blogue preferido. Não pelos bolos de farta rapazes mas pelas raízes das histórias que aqui nos conta.
Visitei o Piodão e aquela imagem ficou gravada.
Toda a Serra do Açor é linda e o passeio vale pelo tempo que se lhe dedica recuando na historia e na vida do povo que lhe deu esse feitiço de encantar.
Visitei em Abril passado a Aldeia das Fragas de São Simão. Descemos a encosta a pé por um trilho difícil até à ribeira do Alge com cascatas de água transparente.
Tudo tão puro e belo.
Só vendo aquelas construções típicas e bem cuidadas no alto da serra. Não sei transmitir quanta beleza ali está e que nos leva para lá do que se vê no momento.

Campista selvagem disse...

UM sonho de aldeia, ula só casa a destuar, boa comida num restaurante pequenino mas aconchegante, um banho na piscina natural, curvas e contracurvas desde coja, mas uma paisagem de parar a respiração.
não sei se as coisas ainda estão assim, mas ainda é assim que as recordo, obrigado por relembrar.

Flora Maria disse...

Essas aldeias históricas são verdadeiras jóias perdidas na paisagem dos campos. Lastimo muito o "progresso" que as deforma em nome de uma modernidade predatória.
Acho que deveriam conservar o que já existe, e construir coisas modernas em outro lugar, em vez de "trocar 6 por 1/2 dúzia, não é mesmo ?

Beijo