terça-feira, 13 de julho de 2010

São Pedro no Sobral Magro

Embora com algum atraso, não podia deixar de divulgar uma das tradições que os sobralmagrenses teimam em não perder. Os festejos dos Santos Populares. Desta vez, foi o São Pedro o contemplado com as fotografias que a Ana Teresa me fez chegar.
Como de costume, um pequeno grupo foi para o mato em busca de rosmaninho e macelão, as espécies vegetais utilizadas nas fogueiras, na minha aldeia.


- A Ana Teresa arruma as plantas no atrelado do tractor -


- A Ana Isabel Acende a fogueira -


- O Manuel deu o exemplo -


- A Anabela e a Telma  e todos os outros ali presentes, seguiram-no -

O ambiente vivido nesta noite foi de grande alegria e animação lembrando uma das tradições mais ancestrais da nossa aldeia.
Entretanto, no dia seguinte, organizaram uma sardinhada, encerrando assim as festas dos santos populares. As fotos seguintes, ilustram este evento.

                            

- Os cozinheiros trabalhavam -


- Alguns comiam-



- Outros bebiam -



Fotos: Ana Teresa


Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

3 comentários:

Luís Coelho disse...

Parece que ainda me chegou um cheirinho ao fumo dessas plantas aromáticas.
Aqui à porta também o fizemos enquanto novos. Depois perderam-se as tradições.
Veio a TV e os Cafés onde esta mocidade se junta.

Fernanda disse...

Amiga Lourdes!

Desculpe a ausência.
Deixei de a ver e embora não a tivesse esquecido, estava à espera que aparecesse.
Tenho agora tantas visitas que não tenho mais o mesmo tempo de antes.
Lamento muito! Mas lamento mesmo.

Não tenho coragem de fechar os meus Blogs e tenho mais dois onde aceitar colaborar. Para colmatar o problema, estamos em tempo de verão e eu tenho uma vida própria, naturalmente e vivo-a da melhor maneira que posso.

Querida, agora que já sabe das razões, espero que me desculpe.

Gostei de ver as fotos e de saber que aí como cá os santos Populares são festejados.

A avaliar pelas imagens e reportagem foi bem animada a festa.

Beijinhos e apareça sempre.
Eu visito sempre quem me visita.

Até breve.

Na casa do Rau

Ana Martins disse...

Cada terra com seus costumes e tradições, é isto que torna a cultura de um povo tão rica.

Gostei de ver!

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas