segunda-feira, 12 de julho de 2010

Exposição de Arnaldo Filipe

É com muita vaidade que  divulgo hoje uma exposição de arte sacra em madeira, patente na Biblioteca Alberto Martins de Carvalho em Coja.
O artesão chama-se Arnaldo Filipe e, como a maior parte dos leitores do blog sabem, é o meu pai. Não admira, pois que me sinta muito orgulhosa.
Eis a informação que figura  no site da Câmara Municipal de Arganil:

Encontra-se patente ao público na Biblioteca Alberto Martins de Carvalho, em Coja, uma Exposição de Arte Sacra esculpida em madeira, da autoria do artesão Arnaldo Filipe, do Sobral Magro.

Esta Exposição contou com o apoio voluntário da Arqueóloga Dr.ª. Sónia Simões que fez todo o trabalho de restauro das peças exposta, tendo colaborado igualmente na montagem e no texto biográfico abaixo transcrito.

BIOGRAFIA
Arnaldo Filipe nasceu 4 de Outubro de 1928 no Sobral Gordo. Aos 16 anos foi viver para Lisboa e, aos 20, casou com Hortênsia Jesus Filipe, natural do Sobral Magro. Foi neste local que decidiu comprar casa, para onde se mudou definitivamente há cerca de vinte anos.
Em Lisboa trabalhava como monitor de pastelaria, começando a trabalhar com a madeira quando se aposentou. Fazia toda a qualidade de peças para bolos, em chocolate e outros materiais, tentando depois apurar o seu dom na madeira.
É um autodidacta e, como diz, tudo lhe vem da imaginação. Só trabalha quando está inspirado ou quando lhe aparece madeira a "jeito", quando alguém traz ou se corta alguma árvore. Além disso, como não faz as peças para vender, não dedica muito do seu tempo à escultura.
Utiliza para trabalhar um maço, um formão, uma goiva e o torno, preferindo a madeira da laranjeira por ser mais "macia", tendo ainda trabalhos feitos noutros materiais, como a oliveira, a figueira, o carvalho, o choupo, o castanho, a nogueira, e o pinheiro, enfim, o que lhe aparece, afirma.
A explicação que dá sobre a arte de talhar faz parecer que todo o método é fácil, "começa-se por desbastar o tronco até chegar ao ponto certo, depois inicia-se o nariz, e a peça vai saindo conforme a imaginação".
Dá vontade de experimentar! Mais um dos nossos artesãos populares tantas vezes esquecidos, fazendo-nos meditar nos dons que, como este, estão perdidos nas nossas serras e nos lugares mais recônditos.»

A exposição poderá ser visitada até ao dia 14 de Agosto, de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 18h30 e aos sábados, das 9h00 às 13h00.

Também o site de Coja A Princesa do Alva  divulgou esta exposição com o video seguinte:





Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

3 comentários:

José Pinto disse...

Olá Lourdes
Tem toda a legitimidade para se sentir orgulhosa por ter um pai tão criativo. Esta exposição vem consagrar o trabalho do grande artesão sr Arnaldo Filipe que sabe pegar num formão e desbastar a madeira para criar obras de arte tão bonitas! Gostei do vídeo. Parabéns.

Anónimo disse...

Parabéns Lurdes, pelo pai que Deus lhe deu.
Parabéns Sr. Arnaldo Filipe,por esta bela exposição e por tudo que tem feito ao longo da sua vida, em prol da terra que adoptou como sendo a sua,(Sobral Magro). Por tudo o que tem feito pela Freguesia e pelo Concelho. Muito o admiro por isso.
Parabéns.
Odete Francisco(Sobral Gordo)

Anónimo disse...

Olá prima se é assim que a posso chamar!
Gostei muito de ver que o Sr.Arnaldo è um artista a talhar a madeira só espero que nunca perca a inspiração para assim continuar as suas obras de arte, porque para si são peças de grande valor.
São autenticos tesouros que ficam de recordação para a sua família.
Parabéns
Um grande beijinho


Anabela ( Sorgaçosa )