segunda-feira, 2 de julho de 2018

Visita a Estremoz: Bonecos de Barro

Num dos Sábado de Julho, houve mais um encontro cultural que eu, meu marido e um grupo de amigos temos por hábito efectuar mensalmente.



A escolha deste dia recaiu numa vista à cidade de Estremoz, com especial incidência nos tradicionais Bonecos de Estremoz.
Chegámos à cidade a tempo de  visitar a feira de Antiguidades e Velharias, que se realiza todos os Sábados e que é considerada a maior do Alentejo. Percorremos algumas ruas da feira, onde apreciámos  peças de cerâmica, arte sacra, mobiliário, livros e muitas outros objectos raros e antigos.



Depois de  visitarmos algumas lojas de artesanato, dirigimo-nos ao Castelo,para visitarmos  o Museu Municipal de Estremoz.
O Museu, que se estende por dois andares, tem no rés do chão uma vasta colecção de Bonecos de Barro,   o ex-libris desta cidade alentejana e que já existiam em princípios do séc. XVIII. 



Em 1770,  em Estremoz havia mulheres que faziam  figuras de barro e que eram conhecidas como “boniqueiras”. Inicialmente, faziam imagens de santos que as pessoas gostavam de ter nas suas casas. Mais tarde, passaram a fazer  peças representando também o modo de vida na região.



Desde 2017, a Produção de Figurado em Barro de Estremoz, vulgarmente conhecida por Bonecos de Barro de Estremoz, foi declarada Património Cultural Imaterial da Humanidade.
No primeiro piso existem várias divisões, sendo duas delas dedicadas a exposições. Nas outras, pode ser apreciada a reconstituição duma  Casa Alentejana (de finais do séc. XIX / início do séc. XX).



Terminada a visita ao museu, não deixámos a cidade sem antes apreciar a excelente vista sobre a paisagem alentejana, que se pode usufruir do Castelo.






Obrigada pela sua presença. Volte sempre!




Sem comentários: