quarta-feira, 12 de julho de 2017

Ervedal

No concelho de Oliveira do Hospital existe uma outra freguesia, ou antes União de Freguesias cuja origem é bastante remota: A União das Freguesias de Ervedal e Vila Franca da Beira.
Hoje o tema do post é a povoação do Ervedal, que foi talvez a sede de concelho mais antiga da região. 



Mas, vamos ainda mais atrás na história desta vila.
Na região fixaram-se os vários povos que invadiram a Península Ibérica, dos quais se encontraram vestígios arqueológicos importantes nos arredores desta povoação, dos quais uma ponte romana,  algumas sepulturas de forma antropomórfica, cavadas na rocha, que comprovam a existência duma povoação naquele lugar, em tempos bastante remotos.



Assim, não admira que em 1193, quando a rainha D. Dulce, esposa  de  D. Sancho I, doou estas terras ao convento de São Romão de Seia, Ervedal já tivesse  foro de vila.
Em 1196,  o senhorio de Ervedal passou para a posse do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra e em 1198 para a albergaria de Poiares.




Em 1249, D. Teresa, filha de D. Sancho I, concedeu  o   primeiro foral à vila do Ervedal, atestando-se neste documento que a vila era já sede de concelho, e posteriormente couto real. 
Em  1514, Ervedal recebeu foral novo concedido pelo rei D. Manuel I.
O concelho foi extinto em 1855, sendo então integrado no concelho de Oliveira do Hospital.



O padroeiro do Ervedal é Santo André.
A Igreja Matriz  construída no século XIV, ruiu no início do séc. XIX, sendo depois reconstruída.Da igreja primitiva, resta apenas uma base de sepulturas antropomórficas.
No interior existem várias imagens de valor como são os casos da Rainha Santa Isabel ( séc. XVII), a Senhora da Torre e de Santo André(séc. XV).

Do património do Ervedal existem ainda:
- Capela de Nossa Senhora da Piedade



Esta capela situada no Largo da Cadeia, data do séc. XVI.


- Capela de Nossa Senhora da Boa Viagem



Esta capela data do século XVII. No interior o destaque vai para  um belo altar  em mármore branco e  em granito.

- Solar



O solar pertencente aos Viscondes de Ervedal, foi mandado construir por Diogo Brás Pinto, no início do século XVI, sendo  então conhecido por solar de Ervedal, ou  casa dos "fidalgos de Ervedal".
É formado  por três corpos, construídos em épocas diferentes: A parte da esquerda é a primitiva,  do século XVI ; a parte central foi reconstruída nos séculos XVII e XVIII; do lado direito, encontra-se a capela de Santo António, construída em 1680 por António Tavares Pinto. No interior, destaca-se o retábulo de talha com a imagem do santo padroeiro e a pedra tumular do fundador da capela e de sua esposa.  
Adossada ao corpo da capela, foi construída uma torre.
O solar, que continua na posse da mesma família, foi  restaurado e transformado numa unidade de turismo de habitação em 1992 .

- Cruzeiros



Existem ainda,espalhados por toda a vila, vários cruzeiros em granito.





Obrigada pela sua presença. Volte sempre!

Sem comentários: