sexta-feira, 9 de junho de 2017

Porque É Fim de Semana: Ádela e Açor


Porque é fim de semana, vamos prosseguir  a descoberta das aldeias do concelho de Góis.
Vamos visitar  as últimas localidades pertencentes à União  das Freguesias  de Cadafaz e Colmeal.

Ádela 

Contam os antigos  que, esta povoação terá sido formada na zona da Panasqueira e que alguns habitantes  terão partido para se fixarem na  actual localização de Ádela. Daí começarem a chamar à aldeia, “a de lá”.
Esta povoação pertenceu inicialmente a Arganil e só depois  foi incluída no concelho de Góis. Em 1560, Ádela já era referida como uma das  povoações da freguesia do Colmeal.
Da história mais remota  da aldeia, existem  diversos algares, vestígios do passado mineiro dos primitivos povoadores, em especial  Árabes e  Romanos, que outrora se dedicavam à extracção de diversos tipos de minério naquela região. 
Existe também a Levada dos Mouros,  que tem origem na Pampilhosa da Serra, atravessando as freguesias de Colmeal, Cadafaz e Góis e segue até Folques, no concelho de Arganil.
Em Ádela existem  duas capelas.

- Capela de São Lourenço




Não se conhece a data de construção mas existe um missal de 1703.
Foi restaurada em 1993.

- Capela de Nossa Senhora da Luz


Esta capela foi construída nos anos 20 do século XX.


Açor 




Perto de Ádela e a cinco quilómetros da Selada das Eiras, vamos encontrar uma pequena povoação chamada Açor.

Conforme placa toponímica existente na aldeia, dali era natural o lendário “barbeiro” e cirurgião António d’Almeida ou António d’Almeida Freire. 
 

A padroeira do Açor é Nossa Senhora da Saúde.

A sua Capela iniciou-se em 1924 e as obras ficaram concluídas em 1936.

Roçaio (desabitada)

Termino aqui a freguesia de Cadafaz e Colmeal da qual fazem ainda parte  quintas e casais alguns dos quais já desabitados.






 Obrigada pela sua presença. Volte sempre.



Sem comentários: