terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

O Alva 1

A serra do Açor é atravessada por vários cursos de água  que em muito contribuem para a sua beleza. Um deles,  o Alva, nasce no concelho de Seia, na encosta sudoeste da serra da Estrela, na zona do Vale do Rossim. Atravessa a aldeia do Sabugueiro e segue o seu trajeto até à Srª do Desterro. 
Por nascer num dos pontos mais elevados da maior serra continental, o seu curso é influenciado pelo degelo e pelas chuvas, o que torna  o seu caudal  bastante  elevado no inverno e mais baixo no verão.
No entanto, esta irregularidade no seu caudal é colmatada pela construção de barragens e açudes.
Descendo as encostas íngremes e agrestes da Estrela,  segue o seu caminho até ao seu sopé, seguindo agora o seu percurso aninhado  em terreno menos acidentado até à povoação de Sandomil.



Aos poucos, a paisagem vai-se transformando. A agressividade da serra vai dando lugar a paisagens idílicas de rara beleza natural.
Em São Gião, entra  no concelho de Oliveira do Hospital e continua o seu caminho num dos vales tranquilos da serra do Açor.


Depois de passar pelo  parque de S. Gião , o Alva prossegue o seu caminho, sempre rodeado por uma paisagem luxuriante, até chegar a Penalva de Alva,uma povoação muito antiga, outrora denominada por Penalva de Riba d`Alva ou  Penalva de S. Gião.

Penalva
Várias foram as povoações que  nasceram ou se desenvolveram nas margens deste rio mas, hoje ficamos por aqui. Nos próximos dias, continuaremos a acompanhar o seu percurso, a caminho do seu encontro com o Mondego.





Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

Sem comentários: