terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Rosa Sofrida

Photobucket

Rosa sentara-se cansada e  dorida, mas aliviada. A noite já ia alta naquele final de noite de Natal. Na casa reinava o silêncio pois toda a família  dormia há algumas horas.
Não quisera deixar a cozinha desarrumada para o dia seguinte, pois tinha à sua frente mais um dia de muito trabalho. Enquanto bebia uma chávena de chá quente,  olhava para lá das vidraças fitando a iluminação da cidade naquela noite gelada.
As artroses que nos últimos anos tomaram conta dos seus ossos, pediam  menos esforços precisamente quando  a família mais precisava da sua ajuda. 
Todo o trabalho inerente à quadra de Natal caíra sobre si. Sozinha dera conta de tudo e as suas  forças foram ao limite. Desgastada, sentia o corpo dorido e nem sequer sabia  o que lhe doía mais: se as dores propriamente ditas ou se a solidão de todos aqueles dias de preparativos  que terminaram numa casa cheia de gente.
Lembrava   a alegria de cada um por terem sobre a mesa  aquilo que  gostavam e dos rostos felizes que mostravam ao receberem as suas prendinhas. Não  lhes passava pela cabeça o quanto lhe custara fazer tudo sozinha. pois nunca fora de se lastimar e guardava só para si os momentos de fraqueza. Também, se o fizesse, todos se iriam queixar e ela teria que se calar e talvez dar-lhes ainda o seu consolo.
Mesmo assim, Rosa sentiu-se  feliz. Apesar de tudo, conseguira  proporcionar à família bons momentos nesta noite de Natal e, sorrindo,  pensou: "Para o ano, vai ser melhor, se Deus quiser".


Obrigada pela sua visita. Volte sempre.


7 comentários:

Artes e escritas disse...

Que linda mensagem de força para os que padecem. Feliz Ano Novo a você e à sua família. Um abraço, Yayá.

alfacinha disse...

Com certeza a Rosa vai ter um excelente ano 2012 .
Cumprimentos

Maria Teresa disse...

Quantas Rosas hão de sentir-se assim... Belo retrato da solidão.
Beijos

Duh Franzen disse...

Retrato de uma mulher forte...Que não se deixa abater por nada! Bjos

Patricia disse...

Olá Lourdes!!

Belíssima mensagem.

Venho deixar um grande beijinho e desejar um novo ano muito feliz, com muita saúde e muita Paz.
Que Deus olhe por todos nós e nos dê forças para enfrentar esta crise que vem a caminho.

Ana Martins disse...

Lourdes, boa noite!
E tantas Rosas sofridas há por este mundo fora, a fazerem quase no limite das suas forças, tudo o que está ao seu alcance para sentirem os seus felizes.

Beijinho e Feliz Ano Novo!
Ana Martins

Luís Coelho disse...

Está lindo Lurdes. Elas as guerreiras não se queixam. O amor e o bom gosto movem-nas numa rotina dura.
No final ainda sobra a esperança de que no próximo ano ainda vai ser melhor...
Beijinhos e um bom ano