terça-feira, 2 de novembro de 2010

Recado

Durante os próximos dias vou estar ausente.
Há momentos na vida que temos que parar um pouco para tentarmos fazer alguma coisa por nós. Espero não demorar pois já estou  com saudades da vossa companhia que espero poder encontrar dentro em breve.
Até lá deixo-vos com um miminho e um  poema de Cecília Meireles.





Recado aos Amigos Distantes


Meus companheiros amados,
não vos espero nem chamo:
porque vou para outros lados.
Mas é certo que vos amo.
Nem sempre os que estão mais perto
fazem melhor companhia.
Mesmo com sol encoberto,
todos sabem quando é dia.
Pelo vosso campo imenso,
vou cortando meus atalhos.
Por vosso amor é que penso
e me dou tantos trabalhos.
Não condeneis, por enquanto,
minha rebelde maneira.
Para libertar-me tanto,
fico vossa prisioneira.
Por mais que longe pareça,
ides na minha lembrança,
ides na minha cabeça,
valeis a minha Esperança.



Obrigada pela sua visita. Volte sempre. Eu espero voltar em breve.

10 comentários:

ELISABETE- disse...

minha linda,que lindo poema.adoreiiii.ja tranquila,nos cà a esperamos.recupere-se bem para nos voltar cheia de saude.bjao grande cheio de amizade e faço votos de uma boa e facil recuperaçao.bjo

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Lourdinhasamiga

Espero que voltes depressa. Quem publica a Cecília Meireles tem gosto e deve ser boa pessoa...

Amiga

Chego aqui por intermédio do nosso Amigo Osvaldo do MENOS MAU... e estou muito satisfeito por te ter encontrado. O teu blogue é muito interessante, e bem escrito. O que, para mim, que sempre ganhei a vida a produzir prosa tão honesta quanto possível, (sou jornalista e dizem que também escritor, dizem…, e aos 69 anos não me sinto velho) é motivo acrescido de satisfação.

Espero que -quando voltares, ou seja, quando o quiseres e puderes - me retribuas a visita e deixes comentários na Minha Travessa. E, já agora, que te tornes minha (per)seguidora. Não é pedir muito… Obrigado

Qjs = queijinhos = beijinhos

NB – Peço-te desculpa por este comentário ser tão longo; mas tenho de referir que é um texto base, ainda que com algumas apreciações individuais e específicas. Infelizmente não sou dono do tempo, e a sê-lo seria uma chatice… Para que não haja dúvidas. Mas, é sincero.

Dulce disse...

Tome seu tempo, minha amiga, mas volte breve porque já estamos todos sentindo essa ausência.
Beijos e fique bem.

alfacinha disse...

Somente, sou um amigo digital, mas, estou à vossa espera. Cumprimentos carinhosos de Antuérpia

O Rouxinol de Pomares disse...

Olá Lourdes!
Vê lá se não demoras muito...e espero que esteja tudo bem contigo.
Um abraço
António Manuel Silva (Rouxinol)

Flora Maria disse...

Não demore, pois sentiremos falta !

Beijo

Osvaldo disse...

Lourdes;

Bom regresso...

bjs,
Osvaldo

Maria Teresa disse...

Há sempre tempo, apesar de o tempo escapar de nossas mãos o tempo todo. Estaremos aqui aguardando você!
Beijos

Fernanda disse...

Querida Lourdes!

Bom descanso!
Estou a pensar em fazer o mesmo, até porque vem ai o meu filho da Suíça passar uns dias e eu quero aproveitar todo o tempo que puder para estar com ele.

Beijos

Mariazita disse...

Olá, Lurdes
Começarei por desejar que tudo corra (ou tenha corrido...) o melhor possível.
Eu não vim mais cedo porque ainda não estou muito bem. Aos poucos vou retribuindo as visitas que recebi com votos de melhoras.
Continuo com muita tosse, e os olhos chorosos.
E só faltam 4 dias! Não vou ficar boa até lá. Não vou, não...
Começo a ficar nervosa...

Os meus votos de rápida recuperação e consequente regresso.

Beijinhos

Esquecia-me referir o poema de Cecília Meireles, lindíssimo! Eu gosto muito de Cecília Meireles, e já publiquei algumas coisas dela.

O selo também é muito bonito. Vou levar e colocar na Minha Colecção de Selos.
Obrigada!