quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Sobral Magro 1

A vida não passa de um instante, mas basta este instante para empreendermos coisas eternas.
(E. Bersot)





Estive há dias no Sobral Magro onde passei um agradável fim de semana.
A povoação estava quase deserta.
Na varanda da Casa de Convívio, recordava os tempos da minha meninice e na azáfama diária que mesmo em tempo de Inverno se registava na povoação. Nessa altura, havia muitas pessoas que passavam nas ruas a caminho das suas fazendas e ouvia-se, várias vezes ao dia, a frase:
- Nosso Senhor nos ajude!
Ao que prontamente eram respondidos:
- Venha com Deus.

E a nostalgia invadiu-me.
A chuva começou então a cair insistente e fria.

Fui para dentro. Olhando para os poucos residentes na povoação que liam, conversavam ou jogavam às cartas pensei: Se não fosse a Casa de Convívio, vinha ao Sobral e se calhar não via ninguém…

Sem comentários: