sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Cortecega, Carcavelos e Carvalhal Miúdo

Porque é fim de semana, vamos continuar a percorrer algumas aldeias do concelho e freguesia de Góis.
Hoje é a vez de mais quatro povoações. 
Começamos por Cortecega

Esta aldeia fica situada a apenas 4 Km da sede de freguesia e concelho, numa encosta rodeada por montes e vales verdejantes.

No meio da aldeia foi construída uma capela que tem como padroeira  Nossa Senhora das Neves.

 
Não se conhece a origem da aldeia nem do seu topónimo, mas existe uma lenda em torno do nome da aldeia.

Conta a lenda que, inicialmente  a aldeia se chamava apenas Corte. Certo dia um habitante foi à feira de Góis onde comprou uma porca. Só no regresso à aldeia viu que era cega e então para acelerar o animal dizia-lhe: "Caminha para Corte, cega!" 
Diz a voz do povo que, a partir de então, a povoação passou a ser   conhecida por Cortecega.

Descendo a caminho em direcção ao vale vamos chegar a  Carcavelos.

Esta pequena localidade situa-se  a 1,5 km de Góis, numa das margens do rio Ceira. 
Um açude onde antigamente se fazia  o desvio de água para  um moinho, deu origem a uma piscina que é atracção de muitos veraneantes.


Para terminar vamos agora para

Carvalhal Miúdo


Na encosta oposta a Cortecega  podemos vislumbrar Carvalhal Miúdo, outra pequena localidade sobranceira ao rio Ceira.
Também se desconhece a origem desta povoação mas sabe-se que   em 1527 existiam ali duas casas de habitação. 
Na zona inferior da aldeia existiu uma quinta que pertenceu à família mais rica , chamada Neves que, actualmente, se encontra em ruínas.





Obrigada pela sua presença. Volte sempre.






1 comentário:

Anabela Jardim disse...

Obrigada mais uma vez por nos mostrar essas aldeias portuguesas que não podemos conhecer nos grandes roteiros turísticos.