sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Por Que É Fim de Semana: Alagoa e Carvão

Porque é fim de Semana vamos conhecer mais algumas aldeias do concelho Góis.
Continuamos o périplo pela freguesia de Góis e vamos até à Alagoa e Carvão. 
Alagoa: 

A aldeia de Alagoa situa-se por cima do rio Ceira com vista para o vale fértil. As terras suavemente inclinadas eram utilizadas para o cultivo de milho e azeitonas, mas encontram-se agora rodeadas de árvores.
A velha estrada pode ser vista na floresta no Sul da aldeia, passando por aquilo que outrora eram campos de cultivo. As paredes e também um velho poço encontram-se entre as árvores. 
No centro da aldeia há uma praça chamada ‘Eira do Povo’ que pertence a cada um da comunidade. Era antigamente o lugar onde se secava o milho e onde se faziam os bailes no dia de São João. 
Ao lado da praça encontra-se a Casa de Convívio e por trás desta estão dois grandes poços: um ainda com um engenho lindamente trabalhado para erguer a água para os tanques de lavar a roupa.

500m na encosta por cima da aldeia, num lugar chamado ‘ Terreno do Leitão’, há uma fonte que costumava fornecer água. Ainda antes de haver qualquer água canalizada em casa, a casa mais importante da aldeia fez a sua própria canalização, metendo tubos desta fonte até para a casa e quando as outras fontes da aldeia estavam secas, os aldeãos vinham para esta pedir água.
A estrada, que dava para a Alagoa, era no passado tão estreita, que nenhum carro conseguia passar pela aldeia.  O médico tinha de deixar o carro por fora da aldeia e tinha de ir a pé o resto do caminho. 
Existe agora uma grande fábrica de mármores mesmo nos arredores da aldeia.

Carvão:

A pequena povoação de Carvão obteve o seu nome provavelmente da produção de carvão que se fazia em vários lugares nesta área. O carvão era utilizado para cozinhar e para derreter ouro e estanho, minérios que eram extraídos nas minas desta área.
Hoje, o Carvão é constituído por uma aglomeração de atractivas casas velhas e novas, ao longo de uma pequena estrada na encosta por cima da estrada que vai de Góis para Vila Nova do Ceira.
No lado oposto desta estrada, existe a  Quinta do Carvão, uma pequena aglomeração de 3 casas com vastos campos férteis, que se estendem até à margem do rio Ceira.

Um pequeno moinho mói o milho que é colhido nas terras à volta da Quinta do Carvão.
Perto da Quinta encontra-se uma grande estufa que aproveita estes ricos solos para o crescimento de árvores citrinas. 




Texto e fotos de  
http://www.goisproperty.com


Obrigada pela sua presença. Volte sempre.




Sem comentários: