terça-feira, 24 de junho de 2014

Mais uma vez, Fernando Pessoa


Noite de S. João


Noite de S. João para além do muro do meu quintal.
Do lado de cá, eu sem noite de S. João.
Porque há S. João onde o festejam.
Para mim há uma sombra de luz de fogueiras na noite,
Um ruído de gargalhadas, os baques dos saltos.
E um grito casual de quem não sabe que eu existo.

Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"
Heterónimo de Fernando Pessoa







Obrigada pela sua visita. Volte sempre.





Sem comentários: