sexta-feira, 12 de abril de 2013

Porque é Fim de Semana... Esculca

Continuando à descoberta da freguesia de Coja, seguimos para a  aldeia da Esculca.
Localizada numa zona elevada duma das vertentes da serra que circundam a sede de freguesia,  a aldeia tem uma vista fantástica  para as serras da Estrela, Caramulo, de S. Pedro Dias e Lousã.
Devido à sua situação num ponto elevado, terá sido  local de vigia,  na época da ocupação romana, daí derivando o seu topónimo. Do termo romano "Scuta" (ponto de vigia) derivou a atual designação de Esculca.
A povoação recebeu Foral dado em Lisboa a 12 de Setembro de 1514, em 1514 tinha 4 rendeiros, em 1527, 17 moradores; entre 1732/1759, 46 vizinhos e 130 pessoas; pouco antes de 1826, 25 fogos; (cerca de 100 pessoas); pouco antes de 1857, os mesmos 25 fogos, em 1911, 208 pessoas presentes, em 1940, 169 pessoas presentes; em 1960, 167 pessoas presentes; e finalmente em 1970, 155 pessoas residentes das quais 65 eram homens e 90 eram mulheres. 
As condições de vida dos seus habitantes foi, ao longo dos tempos, rudimentar e muito difícil.
Como em muitas outras aldeias do concelho de Arganil,  também aqui se formou uma comissão que começou a trabalhar em prol do bem estar da comunidade.
As obras foram aparecendo. Entre outras o  arranjo das ruas, muros, aquedutos, electrificação da aldeia, exploração de minas para o abastecimento de água em chafarizes e mais tarde ao domicílio, lavadouros públicos, escola primária, torre e relógio, estrada com ligação ao concelho, mais tarde com ligação à freguesia, Casa de Cultura e Recreio são hoje uma realidade.
Fonte:  http://www.visitarportugal.pt/distritos/d-coimbra/c-arganil/esculca/toponimo-historia



Obrigada pela sua visita. Volte sempre.




4 comentários:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Apontamentos de história que se vão registando.
Aldeias cheias de vida e de encanto que nesta voragem dos tempos se vai perdendo e as pessoas desaparecendo ou emigrando na busca de uma vida melhor.

Flora Maria disse...

Oi, amiga Lourdes;

Que beleza são esses lugares nas montanhas portuguesas !
Não canso de admirar as paisagens serranas, o casario, e a sensação de paz que existe nesses lugares.
Obrigada por mostrá-los para nós !
Beijo

Idanhense sonhadora disse...



Olá Lourdes , belo roteiro histórico .Apetece fugir de Lisboa , apesar de ter acabado de regressar da nossa BEIRA .
Beijinhos

Idanhense sonhadora disse...


É verdade Lourdes ,sei que tem netinhas , Ontem apresentei um livro sobre a LENDA da Srª d Almortão .Gostaria de lhe oferecer um exemplar.Se concodar mande-me a sua direcção para o meu email ---joaquinasc@hotmail.com
bj