terça-feira, 25 de agosto de 2009

Festa de Sobral Magro

Nunca perca a fé na humanidade, pois ela é como um oceano. Só porque existem algumas gotas de água suja nele, não quer dizer que ele esteja sujo por completo.
(Ghandi )



Chegada do Sobral Magro, onde permaneci alguns dias e após a arrumação da casa, vou regressar às postagens. Durante esta semana irei mostrar alguns aspectos da festa desta povoação, que se desenrolou ao longo deste fim de semana.

Hoje em dia, as festas são feitas cada vez mais com os naturais de cada aldeia e, até esses, por variadíssimas razões, nem sempre conseguem estar presentes. Foi o que aconteceu, este ano no Sobral Magro, onde notei a ausência de muitos conterrâneos que habitualmente estão presentes nesta altura.
No entanto, o Programa cumpriu-se e vou, nos próximos dias, deixar algumas imagens das cerimónias que se desenrolaram ao longo dos três dias de festa.
Para começar, ficam as referências ao dia de 6ª feira.
Durante a tarde, ultimou-se a decoração do Largo e colocou-se a protecção do palco.


Ainda durante a tarde, foi aberta a Exposição de Artesanato, patente na Casa de Convívio, da qual mostrarei mais fotografias numa próxima postagem.




À noite, realizou-se a Procissão de Velas.
Nas duas fotografias que se seguem, tiradas pelo Sérgio Marques, vêm-se as pessoas que aguardam a Procissão de Velas e o andor de Nª Sª de Fátima, pronto para dar início à cerimónia.






Após a Procissão, uma grande parte dos sobralmagrenses dirigiram-se à Casa de Convívio e visitaram a Exposição, demonstrando o seu apreço pelas obras expostas. À entrada, todos os visitantes receberam uma pequena lembrança comemorativa do evento.
Durante a exposição, passou também uma apresentação em power-point de fotografias de Sobral Magro, dos seus usos e costumes ao longo dos tempos.
Espero que actividades de cariz cultural como estas continuem a fazer parte do programa da festa, pois não contribuindo para o seu lucro financeiro são um excelente contributo para o conhecimento da história das povoações.
Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

6 comentários:

Dulce disse...

Seja bem vinda em sua volta ao seu cantinho, minha amiga.
Que lindas devem ter sido essas festas e que bom que vai nos mostrar um pouquinho delas.
beijinhos

Lourdes disse...

Olá Dulce.
Estou de volta para mais umas postagens até às férias do meu marido.
Obrigada e beijinhos

Pitanga Doce disse...

Lourdes, vim atrás da Dulce que é uma descobridora "e pêras" de blogs. hehe
Gosto de festas nas aldeias onde todos se conhecem e a descontração é total. Mas em que terra fica Sobral Magro? É para o Norte ou Centro?

Ah, quando quiseres serás bem recebida na árvore.

Anónimo disse...

Cara Lourdes tambem eu já voltei espero que a vossa festa tenha decorrido como o povo de Sobral Magro merece.Assim como as do Porto Silvado.Estive no Soito da Ruiva e no Sobral Gordo gostaria de tambem poder estár na tua terra mas a vida é assim não se pode estaár em todo o lado,quem sabe talvez para o ano.
António Assunção
Voz do Goulinho

Lourdes disse...

Olá Pitanga Doce.
Sobral Magro é uma pequena aldeia situada no centro do país, no concelho de Arganil e em plena serra do Açor.
Adorei a tua visita que vou retribuir em breve.
Volta sempre.
Beijinhos

Lourdes disse...

António.
É verdade. Não podemos estar em todos os locais ao mesmo tempo. Antigamente as festas estavam distribuídas pelos meses de Verão e, neste momento concentram-se quase todas no mês de Agosto, levando à sobreposição de festas de aldeias vizinhas.
Cada vez mais as festas são feitas pela "prata da casa", o que é uma pena.
Mas que fazer?
Beijinhos