quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Exposição de Artesanato no Sobral Magro 1


Usa a capacidade que tens. A floresta ficaria silenciosa se só o melhor pássaro cantasse.
(Oscar Wilde)

Continuo hoje a mostrar imagens dos trabalhos que estiveram expostos na Casa de Convívio de Sobral Magro, durante os dias da sua festa anual.
As primeiras fotos exibem algumas toalhas e naperons de renda, outras bordadas, quadros bordados em ponto de cruz e pintados a óleo.









Na fotografia seguinte, podemos apreciar uma colcha e um naperon feitos em renda, peças esculpidas em madeira e um quadro bordado em ponto de cruz.




Nas duas próximas fotografias, podem ver-se algumas peças de artesanato com motivos religiosos: uma toalha bordada em ponto de cruz, outra feita com panos ligados por picot de renda, um painel com anjo bordado, um oratório e mais algumas peças esculpidas em madeira





Seguidamente, duas mesas com pequenas toalhas e naperons bordados ornados com picot de renda, peças de cerâmica pintadas à mão e bijouteria em cristal swarovski.



Finalmente,um espaço com aventais, panos de cozinha e sacos de pão pintados à mão ou com picot de renda, bem como artesanato realizado em xisto.



Todos os trabalhos expostos foram realizados por naturais de Sobral Magrodurante os últimos anos e representam uma das formas como uma pequena aldeia pode colaborar na divulgação dos usos e costumes, que ainda hoje permanecem bem presentes na cultura das suas gentes.


Obrigada pela sua visita. Volte sempre.



2 comentários:

Pitanga Doce disse...

Lourdes o que mostraste aqui é a arte de quem trabalha com amor em tudo o que faz. Este Centro também ministra aulas ou e só para convívio em que as pessoas se juntam (normalmente nos serões de Inverno) para criarem suas peças em conjunto?

Olha já fui a Arganil há alguns anos atrás, mais propriamente em Serzedo, se é onde penso que fica. Lembro-me que fui por Carregal do Sal (saindo de Mangualde) e antes de entrar no IP3, entrei para Tábua e passei em Oliveira do Hospital e depois Arganil. É isso ou estou a fazer uma confusão dos diabos?
É que já andei muito por aí mas em tempos diversos quando as estradas eram bem diferentes do que são hoje. A cada ano que vou a Portugal encontro uma estrada nova.

beijos e lindos são os trabalhos!

Lourdes disse...

Olá Pitanga Doce
Os trabalhos da exposição, são na sua maioria fruto do convívio entre as pessoas que se juntam à tarde, durante as horas de maior calor.
Conheço bem o Sarzedo e não estás a fazer confusão nenhuma. É mesmo essa a região onde fica a aldeia natal da minha mãe, que fica situada nas proximidades duma das aldeias históricas portuguesas, o Piódão.
Beijinhos e obrigada pelo comentário