quinta-feira, 3 de abril de 2014

Um Poema a Marrocos

Nada melhor para terminar o ciclo de postagens sobre Marrocos,que um poema.
Mazagão El Jadida (5)
Marrocos do amor
Oh, Marrocos das cores!
Oh, Marrocos dos sabores!
Oh, Marrocos dos amantes!

Marrocos do vermelho,
Do branco de Casa,
Das pequenas ruas,
Das suas medinas,
Do bege dos muros
Do céu, do mar azul.

Oh, Marrocos dos sentimentos!
Da gente que encanta,
Das músicas que choram,
Lamentos inebriantes,
Uma viagem calorosa.

Oh, Marrocos das montanhas!
No alto, meio, não é nada.
Das palmeiras elegantes
Como uma mulher, uma gazela.

Oh, Marrocos de tagine!
Do cuscuz e dos beijos roubados,
Do mundo além de Chellah,
Dos alegres sorrisos,
 

Olhos transparentes,
Assim como o Mediterrâneo,
Que nos deixa ver a tua alma.

Oh, Marrocos dos Idriss,
Nadias, Aïcha, Khadija.
Maroc de Hassan, Mohammed,
Abdel, Younnes, Youssef,
Mériem, Rachid, Abdelkrim,
Karim, Amina, Fatma…

Oh, Marrocos da orquestra que toca
Kamanja, Nira, Bendir,
Qaraqebs, Qanoun, Tebilats,
Taarija, Darbuqqa, Guedra,
Guenbri, Rebab, l'Aoud.

Que toca corações, as almas.
Que nos leva ao paraíso desconhecido,
Repleto de doces virgens
Que fazem virar a cabeça.

Oh, Marrocos que amo!
Marrocos do mundo colorido.
Oh, Marrocos dos sabores,
Do amor
Da vida eterna!  

Carminha Corrêa Jecko





Obrigada pela sua visita. Volte sempre.

1 comentário:

Mariazita disse...

Olá, Lourdes
Aí está uma viagem que eu gostava muito de fazer...
Desses sítios conheço apenas Tânger e arredores, de que gostei imenso.
É bonito o poema com que termina a série.

Bom fim de semana
Beijinhos